SERGIO COSTA


Em época de Ritorno Alle Origini, quando o coronavírus dita as regras e o povo aguarda com ansiedade a vacinação contra a Covid-19, registro a lembrança do saudoso José Rogério Francisco do Santos - o Zelo, vacinando o Zé Catarina na hoje intitulada Unidade Central.

Zelo foi vereador, vice-prefeito e prefeito interino de Urussanga que também participou de uma cerimônia do Gemellaggio em Longarone-IT e precisou, junto com o então presidente do legislativo urussanguense - Paulo Cesar Barrichello, conhecer o sistema ferroviário italiano para chegar ao aeroporto, quando voltava ao Brasil. Que Deus o tenha consigo.


Juntando estilhaços


A presença da Polícia Federal na PMU e em residências de Urussanga remeteu os urussanguenses aos cenários antes só vistos em noticiários da mídia nacional e internacional, quando Forças Tarefas desbravavam o submundo da corrupção com a Lava Jato esguichando em seus suspeitos os desejos de justiça e moralidade da população brasileira.

No final, após muitas prisões, delações e ações de justiça ou injustiça, a impressão que ficou para muitos brasileiros é que o poder luta consigo mesmo e que, se houve realmente crimes, deixaram só a dúvida e a mostra de que eles se esvairam novamente na impunidade.

Na Operação Benedetta, embora ninguém tenha sido preso em Urussanga, o efeito também foi devastador.

Com a suspeita de desvio de recursos do Finisa em obras em Urussanga, a PF recolheu documentos, telefones, veículos e até dinheiro em residência de ex-servidor municipal e a Justiça afastou o prefeito do cargo, proibindo inclusive servidores e outras pessoas de se aproximarem da sede da PMU.

Foi algo nunca visto nestes 143 anos de história.Depois a vacinação e o fura-fila.

Bombas que explodiram junto com as velinhas do aniversário e seus estilhaços penetraram fundo no coração da nossa gente, exatamente por estarem num momento de saudosismo e de grande emoção.

Aguardemos o andar da carruagem, os próximos episódios deste capítulo inédito que se abriu na história local.


O dilema do PP

Embora nada ainda tenha sido julgado com relação às denúncias sobre desvio de recursos públicos na administração do prefeito Gustavo Cancellier, já surge a informação de que setores do PP urussanguense teriam cogitado a possiblidade de expulsão do mesmo de suas fileiras. Que as divergências no partido são antigas isso não é novidade, mas a ação de expulsão foi considerada precipitada por muitos analistas políticos dos senadinhos da Benedetta.


Incerteza

Esse afastamento do prefeito Gustavo e a incerteza quanto ao futuro, veio para estremecer as bases da política partidária local. Quem estava para sair do PP até semana passada, agora já está pensando em ficar e colocar pra fora do partido os seus desafetos. Parece que a Polícia Federal ligou o liquidificador e transformou tudo numa batida “ingerível”.

A partir de agora, o futuro dependerá do resultado da investigação. Candidaturas para 2024, pretensões, coligações e até mesmo o programado surgimento de novo partido certamente ficarão em stand by. Ou, como diriam nossos avós, “dopo si fa, dopo si vede”.


Elucidação

Com o povo exigindo uma postura dos vereadores sobre essa visita da PF e o fura-fila, será difícil para os edis manterem-se fora dos holofotes e dos julgamentos populares. Elucidação é palavra chave, quem quiser entender, entenda.


Indefensável

Vereador Daniel Moraes ocupou a tribuna na sessão dessa semana para colocar seu pensamento acerca do momento que vive o município de Urussanga.

Daniel, que é do partido do prefeito em exercício - Jair Nandi (PSD), foi muito claro e incisivo ao afirmar que seu compromisso é com o povo e que, se alguém fizer algo errado, ele, Daniel, não deixará de fazer o que é certo, seja quem for.



Serenidade

Postura do vice-prefeito Jair Nandi, que assume por tempo indeterminado o cargo de prefeito de Urussanga, tem sido a de uma pessoa preparada para enfrentar adversidades.

Discreto, sereno e contando com seus conhecimentos em Direito para atravessar estes tempos turbulentos na administração municipal, Nandi vem conquistando a admiração da população.


Quietinhos

Vereadores Fabiano De Bonna (PSDB) e Rozemar Sebastião ( Taliano-PDT) foram os únicos que não se manifestaram na sessão passada do legislativo urussanguense sobre a vinda da Polícia Federal a Urussanga.

Taliano centrou seu discursos nos 143 anos de fundação e Fabiano chegou a apresentar uma seleção de fotos da cidade para marcar o momento do aniversário .


Frase da semana


“A bugrada dava flechada e eles enxadada.”

Vereador Fabiano De Bonna ao falar sobre o atrito com os nativos, as dificuldades dos imigrantes italianos e a sua coragem em construir um novo mundo em meio à floresta.


Sem mais lixo para Urussanga

Matéria que circulou em jornal regional colocou em polvorosa a população, quando foi noticiado que o prefeito de Criciúma estava estudando a viabilidade de ingressar no Cirsures e, consequentemente, colocar o lixo de sua cidade no aterro em Urussanga.Em conversa com o coordenador do Cirsures, Thiago Maragno Biava, soube que esta não é a primeira vez que Criciúma mostra seu desejo de participar do consórcio, mas que sempre foi negado por não haver estrutura compatível para receber o lixo de uma cidade com mais de 217 mil habitantes. A visita recente nem foi considerada oficial, e não chegou à Diretoria que é formada pelos Prefeitos, aos quais cabe a decisão final.

E que os prefeitos não esqueçam de perguntar ao povo, antes de tomar a decisão.


Reafirmando

Como já havia dito em coluna anterior, vereador urussanguense Luan Varnier está provando que uma andorinha só, pode sim, fazer um verão. O povo que o diga. Presenciei a defesa feita por uma cidadã quando quiseram menosprezar o trabalho dele.


Piange

Enquanto Urussanga chora suas mazelas culturais e turísiticas, o município vizinho- Pedras Grandes vê seu prefeito Agnaldo Felippi ser recebido pelo Ministro do Turismo lá em Brasília.

Lá não se piange, se ridere!