Aumento de casos de Covid preocupam autoridades

Secretária de Urussanga pede que a população siga as orientações de prevenção



Os números cada vez maiores de casos de contaminação do vírus causador da Covid-19 estão preocupando autoridades estaduais e municipais.

Com o mapa que mostra todas as 16 regiões observadas em estado Gravíssimo, governador Carlos Moisés ampliou até 30 de junho as medidas restritivas em Santa Catarina.

Até o fechamento desta edição, na manhã da quinta-feira 17/06, havia a informação de que em 194 das 295 cidades de Santa Catarina, o número de pessoas em tratamento contra o coronavírus na semana anterior havia subido até 17 vezes em 7 dias.

Em Urussanga, a situação não foi diferente. Em um mês houve aumento no número de casos confirmados e de pessoas que faleceram em decorrência desta doença.

Em entrevista ao Panorama SC, secretária de saúde- Ingrid Zanelato afirmou que todos os órgãos municipais estão atentos a esta realidade, promovendo ações de conscientização para prevenção e também de fiscalização.

“Nós, do âmbito municipal, estamos fazendo a nossa parte. Seja pelo trabalho da Vigilância Sanitária, nos Postos de Saúde dando orientações, na Central de Triagem encaminhando os doentes ou disponibilizando testes rápidos quando os médicos consideram importante fazê-los e, ainda, no Centro de Reabilitação Pós Covid ou reforçando a campanha de conscientização popular na imprensa e até por carro de som. Ainda há o trabalho da Secretaria de Educação com acompanhamento nas escolas e a grande colaboração da Polícia Militar na fiscalização preventiva.” explicou a Secretária.

Se observarmos os números divulgados pela Secretaria de Saúde, constatamos que saímos de 44 casos em tratamento no dia 17 de maio para 285 em 16 de junho, o que significa um aumento de 241 casos de Covid em Urussanga em apenas um mês.

Dos 42 que estavam em tratamento domiciliar, agora temos 271. Em 17 de maio tínhamos apenas 1 pessoa internada em clínica médica e 1 na UTI, com 51 óbitos. Nesse 16 de Junho estávamos com 11 em clínicas médicas, 3 em UTI e com 60 óbitos.