Urussanga: Proposta do Plano de Governo de Gustavo e Nandi será implantada na AMREC


Com o intuito de fortalecer o combate da propagação do novo coronavírus e diminuir os riscos de contaminação, aconteceu na tarde da terça-feira 24/11, na sede da AMREC, reunião entre os membros do colegiado de Saúde, profissionais da linha de frente de combate à pandemia e representantes da UNESC.

Na ocasião, foi discutida a efetivação de uma idéia nascida em Urussanga, a qual faz parte do Plano de Governo do prefeito reeleito Gustavo Cancellier e do vereador e vice-prefeito eleito, Jair Nandi.

Trata-se da implantação do programa de teleconsulta que tem como objetivo atender a população, de maneira remota, como forma de ampliar os horários de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), inclusive aos finais de semana.

O médico da família e membro do Comitê de Combate à COVID-19 de Urussanga, Alexandre Régio Gomes (Dr. Kaleb), que já pratica a teleconsulta há alguns anos, explanou sobre o programa.

“A teleconsulta é segura, principalmente no que diz respeito ao distanciamento entre as pessoas, e eficaz.

Neste atendimento é possível identificar sintomas, por meio de uma conversa com o paciente, o envio de vídeos... e, assim, identificar a necessidade de consulta presencial ou já fazer os encaminhamentos como prescrições e receitas”, explica. “A teleconsulta tem um nível de resolutividade bastante significativo. Em Urussanga, vamos ter esse atendimento após os horários das unidades básicas e nos finais de semana. O objetivo é dar maior cobertura médica à população”, emendou Ingrid Zanelatto, secretária de saúde de Urussanga.


Parceria UNESC


O programa passou pelo crivo do colegiado e vai contar com a estrutura tecnológica da UNESC. A proposta de teleconsulta “SOS COVID-19 AMREC/UNESC”, deve ser implantado nos próximos dias e será adaptado SOS COVID-19, disponibilizado pela universidade. A pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da UNESC, professora Gisele Coelho Lopes, falou das adaptações.

“Para agilizar o lançamento deste serviço os representantes de cada município nos enviaram dados específicos de sua cidade, pois cada um tem a sua realidade, para podermos adaptar nossa ferramenta. A universidade participa com a tecnologia e os profissionais que já fazem a triagem no SOS COVID, e os municípios entram com os profissionais para o atendimento médico via teleconsulta, que terá os horários ampliados conforme a necessidade de cada município”, explicou Gisele acrescentando que o processo agora é adiantar a logística “para lançar o programa o mais breve possível”.