top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Urussanga perde atuante ex 1ª Dama da década de 1960

Na segunda-feira 12/07, amigos e familiares se reuniram no Cemitério Municipal de Urussanga para prestarem a última homenagem a uma mulher que deixou sua marca na história do município.

Seu nome: Olindina Meneghel Bettiol.


Natural de Urussanga, nascida em 23/08/1927, filha de Luiz Meneghel e Julia Rosso Meneghel, ela viveu sua infância e adolescência na comunidade de São Pedro.

Casou na igreja de seu bairro com Adelino Bettiol- filho do casal Luiz Bettiol e Maria Marcon Bettiol, num grandioso evento que reuniu toda a família e amigos no mês de abril de 1949.

Servidor público municipal, Adelino acabou ingressando na vida política e tornou-se prefeito de Urussanga no período entre 1961 e 1966, deixando como legado várias obras de infraestrutura e seu incentivo à educação com a construção do então Colégio Rainha do Mundo, hoje Colégio Monsenhor Agenor Neves Marques.

Mulher atuante, Olindina foi uma 1ª Dama que se dedicou ao trabalho de assistência social, sendo uma das grandes colaboradoras do Paraíso da Criança e das Damas de Caridade.

Junto ao esposo, participou da fundação do Rotary Club de Urussanga, da Sociedade Recreativa Urussanga e exerceu o cargo de Titular do Cartório de Registro de Imóveis e Hipotecas da Comarca de Urussanga, da década de 1960 até 1997, quando se aposentou, e assumiu a serventia como designado seu filho Luiz Meneghel Bettiol, atualmente notário concursado do Primeiro Tabelionato de Notas e Protestos da Comarca de Mafra/SC, planalto Norte do Estado.

Por vários anos residiu na cidade de Tubarão com seus pais e Adelino, retornando para Urussanga logo que seu esposo faleceu em 24 de abril de 1995, morando com seu filho Luiz desde então, local onde permaneceu até final de sua vida.

Católica com uma fé inabalável e moradora da Rua Américo Cadorin, ao lado da Igreja Matriz, participou de atividades na matriz Nossa Sra. da Conceição e tinha orgulho de falar que era Ministra da Eucaristia, dedicando-se muito às atividades religiosas até no final de sua vida.

Mulher elegante, inteligente e bondosa, Olindina foi escolhida para ser madrinha de 50 afilhados e foi uma mãe, avó e bisavó muito querida e amorosa, sendo rígida em seus ensinamentos mas com ternura no coração, tendo deixado três filhos: Margaret Maria Meneghel Bettiol Coronado, Maristela Patrícia Meneghel Bettiol Aguiar e Luiz Meneghel Bettiol Teve cinco netos: Juliana e Jussara, filhas de Margaret, Eduardo (falecido em 2004) e Bárbara, filhos de Maristela, e Matheus, filho de Luiz , e também quatro bisnetos: Henrique , Laura, Lorenzo e Pietro.

Apaixonada pela vida, sempre alegre e de alto astral, soube ser incentivadora e dar força para os que queriam empreender e trabalhar, incentivando-os e apoiando-os.

Aos seus familiares, deixa um legado de amor, honestidade, determinação, retidão, conduta, amizade e bondade que os orgulha, tendo sido uma pessoa extremamente confiável e presente em todas as horas que foi solicitada, sempre muito preocupada com todos.

Aos demais, Olindina deixa um exemplo de vida digna e de trabalho exercido na comunidade e nas sociedades urussanguense e tubaronense, lacuna esta que fica vaga no presente momento com sua partida. Pessoa ímpar com trejeitos únicos, que sempre fez a família e os amigos se orgulharem dela, ela levará em sua lápide a mensagem de reconhecimento deixada pelos filhos e netos: “ Vai com Deus Mãe, muita luz e paz. Te amaremos eternamente”, e “ Olindina, exemplo de Fé, amor, perdão e caridade”.

Nessa sexta-feira 16/07, às 18h30min, acontece a Missa de 7º dia na igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição.

Em reconhecimento ao exemplo de Olindina Meneghel Bettiol, o Jornal Panorama SC irmana-se a dor dos familiares e registra seu desejo de que o Pai do Universo a receba em seu Reino.

Comments


bottom of page