Urussanga na lista da Operação Câmbio Barriga Verde

23 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em investigação que apura eventuais crimes contra o sistema financeiro, de lavagem de dinheiro, organização criminosa e sonegação fiscal

Desde o começo da manhã desta terça-feira 26/04, equipes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, com apoio de auditores da Receita Federal do Brasil, estão cumprindo 23 mandados de busca e apreensão em Florianópolis, Itajaí, Garopaba, Imbituba, São José, Criciúma, Urussanga e Caxias do Sul/RS,

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal, em investigação conduzida pela Procuraria da República em Criciúma, com apoio do Grupo de Apoio ao Combate ao Crime Organizado do MPF em Santa Catarina (GAECO-MPF/SC) e da Assessoria de Pesquisa e Análise Descentralizada do MPF/SC. A investigação teve início em 2019, a partir de elementos que apontavam movimentação financeira atípica de empresa que atua no setor de câmbio.

A apuração revelou a existência de diversas casas de câmbio que estariam operando de forma irregular, em vários municípios do país, em especial, no estado de Santa Catarina.

Essa empresa teria movimentado, ao longo de 5 anos, mais de R$ 1 bilhão, volume financeiro incompatível como o faturamento declarado pela empresa, de cerca de R$ 7 milhões em 2018. Também foram identificados depósitos em espécie, que somam milhões de reais, realizados por pessoas físicas, incluídos ex-funcionários da empresa, e que não teriam capacidade econômica compatível. Além de crimes contra o sistema financeiro nacional, são investigados eventuais crimes de lavagem de dinheiro, sonegação de tributos federais e organização criminosa, praticados por pessoas vinculadas às empresas que estariam envolvidas com o esquema criminoso.