Urussanga - Beto é o novo Presidente da Mesa Diretora

Novo Bloco mostra força ao eleger 2º Secretário sem que ele votasse para estar na Chapa


Luan Varnier, Beto Cabeludo, Daniel Moraes e Zé Biz. Foto Sérgio Costa


Numa data bastante simbólica, 21-12 - 2021 (em que o dia da eleição é o mesmo do mês escrito de trás para frente e também o mesmo do ano), foi eleita a nominata para composição da nova Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Urussanga, ficando assim constituída:

Presidente: Elson Roberto Ramos (Beto Cabeludo MDB)

Vice-Presidente: Daniel Moraes (PSD)

1º Secretário: Luan Varnier (MDB)

2º Secretário: José Carlos José (Zé Biz PP)


Beto, que assumiu neste mês de dezembro em virtude do presidente Odivaldo Bonetti (PP) ter sido afastado na Operação Hera, conquistou o apoio de seus correligionários e também dos vereadores que quiseram criar uma nova força no legislativo.

E, neste ponto, vale registrar o espírito desprendido do vereador Daniel Moraes, que poderia simplesmente ser presidente sem precisar participar da formação de um novo bloco, e acabou cedendo a vez para Beto Cabeludo em nome da união e da governabilidade no Município.

Com esta mudança radical na balança do poder, prefeito afastado Gustavo Cancellier perde completamente a influência na Casa Legislativa.

Pelo que se presenciou nesta eleição da Câmara, nem mesmo vereador José Carlos José -Zé Biz, que viu a força do novo bloco ao ser eleito 2º Secretário sem nem mesmo votar em si para a função na chapa vencedora, terá influência sobre as decisões desta nova força no legislativo.

Nos bastidores, as notícias que antecederam a votação eram de que muitas foram as tentativas para que o legislativo continuasse alinhado com o Executivo, já prevendo um retorno do prefeito Gustavo Cancellier em 2022 e afastando qualquer possibilidade de alguma Comissão que pudesse aventar uma cassação do mesmo, como ocorreu quando o prefeito afastado tinha maioria na Casa . Segundo informações repassadas à redação do Panorama SC, houve até pressão política de lideranças de fora do Município para tentar modificar a postura de alguns vereadores sobre os votos da eleição deste 21/12.

Mas os desgastes acumulados desde o mês de Maio com a Operação Benedetta, denúncias de peculato no Samae, Fura-fila da vacina e Operação Hera, certamente influenciaram as decisões das lideranças de partidos urussanguenses na votação que foi a reviravolta do ano na política local.

Vale ressaltar que, nessa reviravolta na Câmara, o PP torna-se minoria e palavras como cassação do prefeito afastado começam a ecoar como uma ação real e possível de acontecer já no início do próximo ano, bem como a palavra decoro parlamentar começa a tomar corpo e ser questionada sobre sua aplicabilidade aos vereadores que foram afastados de seus cargos por ação policial neste mês de dezembro.


Saiba Mais


PRESIDENTE

Elson Roberto Ramos

Nasceu em 21 de junho de 1976, em Urussanga, filho de Maria Salete Concer e Otto Luiz Ramos, tendo dois irmãos, Emerson Luiz e Edilene Aparecida. Morador no Bairro da Estação há 44 anos, Elson é formado no Curso Técnico de Contabilidade, pelo Colégio Rainha do Mundo; e no Curso de Licenciatura em Educação Física, pela Universidade do Extremo Sul Catarinense. Trabalhou com seus avós agricultores até seus 18 anos; passando a atuar posteriormente como autônomo na venda de automóveis. Envolvido comunitariamente, participou como membro da Diretoria da APAE e da Associação de Moradores do Bairro da Estação. Filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro desde 1996, Elson concorreu, em 2012, a uma vaga no Poder Legislativo, tendo sido eleito como Primeiro Suplente do partido com 404 votos, assumindo como Vereador em 5 de janeiro de 2013. Na Câmara de Urussanga, exerceu a função de Vice-Presidente da Mesa Diretora e de Presidente da Comissão de Constituição, Legislação, Justiça e Redação, em 2016. Em 2015, foi empossado como Vereador Titular, concorrendo à reeleição em 2016, elegendo-se com 659 votos. Na condição de Vereador, conquistou recursos para o Município, mais precisamente nas áreas de saúde, agricultura e obras. Nos anos de 2018 a 2020, foi Presidente da Comissão de Finanças, Tributação e Orçamento; e Vice-Presidente da comissão especial em prol de assuntos relacionados à energia elétrica do Município. Em 2020, em nova candidatura, sagrou-se reeleito, com 430 votos.



VICE PRESIDENTE

Daniel Rejes Pereira Moraes

Daniel Rejes Pereira Moraes, ou “Nel”, nasceu em 21 de maio de 1989, em Urussanga, filho de Margarete Sandrini Pereira Moraes e Adolfo Manoel Moraes, e irmão de Daniela. É casado com Bárbara Cardoso Moraes e há quatro anos morador no Bairro Baixada Fluminense.

Possui o segundo grau completo de escolaridade.

Até os 18 anos, trabalhou na roça; após, na Alemanha, por três anos. Em 2016, iniciou seu próprio negócio, no ramo de transportes, onde atua até hoje.

Em sua vida comunitária e social, é Secretário na Associação de Moradores do Bairro Linha Pacheco; e integra a diretoria do time de futebol de Santo Antônio do Fogo.

Iniciou sua trajetória política filiando-se em 2014 ao Partido da Social Democracia Brasileira. Em 2017, filiou-se ao Partido Social Democrático; e em 2020 concorreu pela primeira vez ao cargo de Vereador, tendo sido eleito com 459 votos.



1º SECRETÁRIO

Luan Francisco Varnier



Nasceu em 10 de fevereiro de 1996, em Criciúma, filho de Berenice Dagani dos Santos e Alazio Varnier, e irmão de Artur (in memoriam), Fábio e Nathan. É morador no Bairro De Brida.

Sua trajetória profissional iniciou aos dezesseis anos, como comunicador voluntário, na Rádio Urussanga FM. Atuou também como cobrador de ônibus, na empresa Auto Viação São José. Atualmente, é professor de Língua Portuguesa na rede estadual.

Comunitariamente, foi catequista, dentre outras atividades sociais.

Em 2016, em primeira candidatura, filiado ao Partido Social Democrático, foi eleito Vereador Suplente, com 268 votos, assumindo o cargo por 30 dias, em 2018. Nessa oportunidade, estabeleceu o “Gabinete Itinerante”, aproximando o Poder Legislativo do cidadão. Além disso, por meio de lei de sua autoria, foi criado o Passe Livre Universitário.

Em 2019, filiando-se ao Movimento Democrático Brasileiro, candidatou-se novamente ao cargo de Vereador, sagrando-se eleito em 2020, com 560 votos, sendo o candidato mais votado do partido e, com 24 anos, o Vereador eleito mais jovem da história de Urussanga. Em 2021, esteve como líder da bancada do movimento democrático brasileiro.


2º SECRETÁRIO



José Carlos José, ou “Zé Bis”, nasceu em 15 de janeiro de 1956, no Bairro Rio América, em Urussanga, filho de Orci Elea Leopoldo José e Luiz Manoel José, tendo oito irmãos: Antônio Carlos, Celio, João Roberto, Jolene, Jorge Luiz, Natalício, Natal e Rosane. É casado com Catarina Cavanholi José, com quem teve quatro filhos, Janaína, Catiani, Marina e Alisson; e duas netas, Kauany e Julia. É morador no Bairro Morro da Glória há 27 anos.

É Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade do Extremo Sul Catarinense; e pós-graduado em Contabilidade e Controladoria, pela Universidade do Sul de Santa Catarina; e em Gestão Tributária, pela UNESC.

José Carlos atuou profissionalmente na Ceusa – Cerâmica Urussanga; no Banco Bradesco; e na Força e Luz de Urussanga. Atuou também como pintor, vendedor de placas inaugurativas e de troféus, e como fabricante de estopas. Em 2006, abriu seu escritório de Contabilidade, onde labora atualmente com a família.

Em sua vida comunitária e social, participou como Presidente da Associação de Moradores do Bairro Morro da Glória; e por 21 anos, como Presidente do Conselho Comunitário de Urussanga, que administrava o Centro Social Urbano. Promoveu cursos técnicos de rápida duração, a exemplo de manicure e jardinagem. Promoveu a construção do salão de eventos do Centro Social Urbano, onde eram realizados os eventos para a terceira idade, e utilização por outras entidades, até 2014. Em 2017, retomou os eventos mensais para os idosos, que geraram a arrecadação de mais de uma tonelada de alimentos em prol do Hospital Nossa Senhora da Conceição e da APAE de Urussanga. Foi membro, além disso, da Diretoria do Conselho de Segurança de Urussanga, da Rádio Comunitária e do Conselho Municipal de Saúde.

Em sua trajetória política, José Carlos foi eleito Suplente de Vereador, pelo Partido Progressista: em 2004, com 333 votos; em 2008, com 336 votos; e em 2012, com 478 votos. Durante as suplências, assumiu vaga durante 17 meses alternados. Em 2016, em nova candidatura, foi eleito Vereador Titular, com 711 votos. Integrou a Mesa Diretora da Câmara de Urussanga como Primeiro Secretário em 2018 e 2019, assumindo a Presidência no ano de 2020; e foi autor da mobilização popular para a redução das tarifas elétricas em Urussanga, sendo esta uma de suas principais bandeiras.

Em 2020, em nova candidatura, foi eleito com 599 votos.