Três municípios catarinenses no ranking das Cidades Empreendedoras


Santa Catarina manteve três municípios no Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) 2022, estudo este que foi criado pela Endeavor e nesta edição produzido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Florianópolis ficou com a segunda posição nacional, lugar que já ocupava em 2020, atrás apenas de São Paulo. Joinville passou da 16ª para a 9ª colocação, ficando entre as dez primeiras posições da lista. Blumenau completa o ranking, na 20ª posição. O levantamento foi feito com base em dados de 2021. De acordo com a Enap, o estudo serve como norteador para o avanço do empreendedorismo, revelando para gestores públicos quais aspectos precisam ser valorizados ou melhorados nas cidades. Os dados apresentados se baseiam em sete fatores considerados determinantes para o sucesso dos negócios: Ambiente Regulatório; Infraestrutura; Mercado; Capital Financeiro; Inovação; Capital Humano; e Cultura Empreendedora.

Florianópolis lidera em Inovação e Capital Humano Florianópolis ocupa a primeira posição nos eixos de Inovação e Capital Humano. Em relação às oportunidades de Inovação, de acordo com o estudo da Enap, as cidades que se sobressaem nesse quesito são as que têm um bom percentual de profissionais mestres e doutores em ciência e tecnologia (C&T), investimentos em pesquisa e desenvolvimento (P&D), infraestrutura tecnológica local e grande número de contratos de propriedade intelectual. Também significa que são os municípios com maior quantidade de empresas com patentes e softwares próprios, empresas de economia criativa, indústrias inovadoras ou ligadas à tecnologia. Com relação a Capital Humano, conforme a Enap, os locais melhores posicionados no ranking são os que dispõem de profissionais qualificados. Florianópolis tem destaque neste quesito, tanto em mão de obra básica quanto mão de obra especializada. A Capital catarinense ainda avançou no eixo de Ambiente Regulatório e passou a figurar no Top 10. Essas são cidades com pouca burocracia e que têm valores de taxas e tributos locais bem atrativos para o empresariado. Da mesma forma, houve melhoria nos aspectos de Infraestrutura de Transporte e Condições Urbanas e Boas Oportunidades de Mercado. Joinville e Blumenau avançam em Ambiente Regulatório Joinville, que passou a ocupar o Top 10 do Ranking, igualmente avançou no eixo de Ambiente Regulatório. No eixo de Inovação, o município do Norte do estado está na 11ª posição. Já Blumenau ocupa a 20ª posição em 2022. Apesar disso, o município do Vale do Itajaí apresentou melhoras no aspecto de Ambiente Regulatório e passou a fazer parte do Top 10, na 8ª posição. Em Inovação, a cidade ocupa a 19ª posição. Sobre o Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) O Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) foi lançado em 2014 e está em sua 6ª edição. Desde o ICE 2020, o relatório passou a ser construído por meio de parceria entre a Endeavor e a Enap. O Índice de 2020 trouxe um aumento quantitativo substancial ao analisar as 100 cidades mais populosas do Brasil, o que permitiu uma perspectiva muito mais abrangente da realidade brasileira. O Índice de 2022 manteve esta inovação. Entretanto, o ranking de 100 cidades mais populosas pode mudar de um ano para o outro, como foi o caso deste ano. Com o objetivo de manter a comparabilidade, além das 100 mais populosas de 2022, a Enap acrescentou os municípios da edição anterior que, eventualmente, tenham saído do ranking. Em termos práticos, isso significa que, em 2022, Marabá (PA) entrou e Santa Maria (RS) saiu do ranking dos 100 municípios mais populosos. Embora o município de Santa Maria (RS) tenha saído, ele ainda será analisado: a edição 2022, portanto, contou com 101 municípios. Essa decisão vem para atender a demanda de gestores públicos e empreendedores, uma vez que o Índice se consolidou como um importante instrumento para a gestão estratégica das cidades enquanto ecossistemas de empreendedorismo.


Fonte FIESC