top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SERGIO MAESTRELLI


A presidente do Rotary Club de Urussanga, Edna Zannin Lopes, na entrega do cheque da “live” no valor de R$ 950,00 ao Hospital Nossa Senhora da Conceição. “Servir para Transformar Vidas” será o lema do Ano Rotário 2021/2022 e o clube pede a seus associados que sejam agentes de mudança. O Clube possui 1,4 milhão de associados em todo o mundo e a Revista do Rotary tem uma tiragem de 1 milhão de exemplares e é editada em 35 línguas abrangendo 129 nações.



A bicicleta “PMU” deverá permanecer estacionada. “José Catarina, ou simplesmente Zé Catarina, com nascimento na Rua do Sapo, teve sua aposentadoria homologada e resolveu se desligar do Paço Municipal. Ele lá esteve atento a tudo e a todos durante anos. Diz o Zé que agora é só aguardar o fim da pandemia para ajudar a pôr em movimento o “Amici Della Polenta”. E por falar em “Amici Della Polenta”, em plena pandemia eles pararam de fazer polenta, mas as nossas nonnas, não. As minhas visitas ao Paço, Zé, vão ficar menos alegres e menos divertidas.


PÍLULAS

“O vinho é recomendado pelos médicos”, afirmou Jair de Ávila, o Bicudo. E o Edson “Kuki” Savi Mondo complementou com um “e pelos padres também”. Este diálogo aconteceu recentemente entre o entrevistador e o entrevistado numa das edições do Programa “Ponto de Encontro” veiculado pela Rádio Marconi. Segundo o Kuki, o vinho branco, tinto ou rosé potencializa a voz no agudo e no grave.

O amigo Arcilésio Bonetti, que já passou pela experiência de ser mordido por um lagarto, afirmou estar com saudade dos velhos carnavais. Quando era novo e tinha pique o carnaval começava com ele em Siderópolis, passava por Rio América e terminava em Pindotiba. Este ano sem carnaval, ou melhor, só tem um carnaval, disse ele. O Carnaval de ofertas dos Supermercados São Pedro. Então tá.

“Quem vem das alturas certamente está acima de todos. Quem vem da terra é terreno e fala da terra. Quem vem do céu está acima de todos”. Vereador Daniel Rejes Pereira Moraes retirando da Bíblia, as palavras para o Momento de Espiritualidade da Casa Legislativa.

“Cinzas na cabeça é para lembrar ao homem que ele tem os pés na terra É pó e o pó da terra retornará”. Padre Antônio Vander na missa de 4ª feira de cinzas na Madonna Della Salute em Rio Carvão.


ATTENTI RAGAZZI

Tenho uma saudade imensa daqueles tempos em que o “Mantenha Distância” era apenas entre veículos na estrada.


ATENÇÃO PROFESSORAS DE LÍNGUA PORTUGUESA


Que colonialismo cultural perverso.

Hoje, apesar do “lockdown” instituído pelo Governo Moisés, terei um dia longo, cheio e super atarefado. Comecei deixando o meu veículo no “Auto Center”, depois de abastecê-lo no “Auto Service”.

Se precisar me deslocar neste período, vou de “Uber”, antes era carro de praça ou táxi. Agora é “Uber”.

Além do serviço normal da Epagri, eu preciso concluir esta semana em virtude do doutorado, alguns “papers”. Tenho que responder os ofícios do “Rotary e do Lions”. No período da manhã, tivemos na empresa uma palestra sobre “Marketing”. Disse o palestrante: Além disso, você pode visitar o “showroom” da empresa, aberto 24 horas (não confundir com show ruim).

Ele informou também que na Praça já tem “Wi-Fi”. No meu tempo só tinha o “FiFi”. Como no meu tempo também só tinha o “ismarte” para as unhas e o tablete de manteiga de cacau.

Agora temos o “smartphone” e o “tablet”.

Depois o palestrante anunciou um intervalo para um gostoso “coffee break”. Neste intervalo, uma amiga passa por mim e diz “hello” Sérgio, quanto tempo!

E disfarçadamente e baixinho ela me convidou para um “happy hour”. Então “Goodbye”. Te aguardo. Claro que eu vou. Em que horas será?

A tecnologia também não pode ser totalmente condenada. Agora nos horários de folga sobra mais tempo. Não preciso mais ir ao banco. Resolvo tudo pelo “Internet banking”, uma maravilha tecnológica do mundo financeiro. Dou um “pix” em tudo. No intervalo da palestra, também falei com um amigo meio “jurupinga”. Estava meio desanimado porque segundo ele, perdeu o “timing”. Muitos de meus amigos vivem em intenso “stress’. Será que não seria hora de dar um “pit stop” no corpo, tipo Fórmula 1, e fazer um “check up”?

Ah, não se esqueça se você ouvir com maior frequência a palavra “combo”, cuidado porque ela tem vários significados. Favor não confundir “combo” com tombo. A diferença de uma simples letra pode te levar ao gesso. E “startup” é uma empresa emergente. Você por acaso já pensou em ter uma? Você já está familiarizado com um “podcast”?

Ouvindo a palestra, estava refletindo sobre a minha viagem suspensa para Berlin. Pelo menos não preciso trilhar a fila do “check-in”. Posso então utilizar esse dinheiro e trocar o meu carro. Acho que vou na Jugasa ou na Forauto e fazer um “test drive”.

Posso até utilizar esse dinheiro e ir ao Foto Prado e, com o Prado e o Pradinho, fazer um “book”. Ou dar um novo visual ao interior da minha casa e ir a um “Home Center”. Vou esperar amanhã e em condições mais vantajosas, participo da “Black Friday”.

E ao viajar você concorda ou não com adoção do método “free flow” nos pedágios? A rodovia já está com “guard rail” em alguns pontos. Aceita para utilizar na viagem uma “squeeze” personificada? Participarias de uma festa “rave”? À noite, sozinho, e como detesto cozinhar, poderei optar por um “hot dog”, um “cheese salada” ou um “cheese burger”. O “motoboy” traz rapidinho. Tem também a opção pizza no módulo “delivery”. Teria também a opção torresminho, salaminho seco, copa, queijo ou aquele amendoim cavalo no “Shopping” de produtos coloniais do Derdi Maestrelli na rua do Sapo. Para o almoço de amanhã, já está reservado um churrasco com maionese na opção “drive thru’. Já que estamos falando em comida , você opta pelo “fast-food ou pelo Slow-food?” O mundo moderno nos coloca sempre mil opções a cada minuto de vida. Às vezes a gente precisa dar um “play” na vida, mas muitas vezes quando funde o cérebro é preciso dar um “stop”.

Não consegui ver o programa na TV, mas temos a opção “replay”, tem o ‘Globo Play”. Ao digitar um texto, me confundi e no lugar de um “enter”, dei um “delete” e me ferrei. Depois não tinha como salvar uma matéria pelo modo normal. Então liguei para um amigo meu, especialista em Bill Gates, e me orientou. É fácil. Faça um “Print Screen”, depois com o “mouse”... e não é que deu certo! Ah, se tiveres tempo, acesse a minha “home page”, disse ele. Acesse o “link” www... Aproveito e te mando um filme. Faça um “download”. A propósito, encontrasse o “pen drive” que você havia perdido? Logo depois, participei de uma “live” cultural. Esqueci de dar um recado a um amigo. Porcaria. Se utilizasse celular era só passar um “Zap”. Com insônia, ainda vi programas na “Discovery” e na “ History Channel”. Ainda bem que tenho assinatura da “Sky”. Já hoje não tive tempo de ver a “Globo News” nem o “The Voice Kids”, nem o “Master Chef” e nem o ‘Big Brother” que já enjoou. Na TV aberta, a reprise do Maradona pego no exame “anti-doping”. Adeus definitivamente ao Cine Vera Cruz, Ópera, Milanez ou Rovaris. Agora assisto qualquer filme com o “streaming” da “Netflix ou Spotify”. Como não uso celular, não apontei a câmera para o “QR code” e não consegui ler as notas diárias exclusivas dos assinantes. Para não correr riscos, deve ser feito o “Back up”, não se esqueça. Ontem, esqueci de ler os meus “e-mails”. Que dia! Nem deu tempo hoje para a academia com o meu “personal trainer”. Antes de dormir, verifiquei os últimos números da Covid-19 e me assustei. Acho que a partir de amanhã, por precaução, serei obrigado a utilizar um “face shield”, apesar de há meses eu estar em trabalho remoto na modalidade “home office”. A TV registrou que as estatísticas da Covid-19 estão sendo divulgadas com “delay”, disse o secretário estadual da saúde. Para desanuviar, fui a Criciúma conhecer a pista pública de skate, batizada como “Skate Park”. A propósito: quantas “fake news” você recebeu hoje? Muitas “selfies”? Muitas postagens no “Facebook”? Meu amigo está aborrecido. Não conseguiu o “podium” e nem ficou no “ranking”. Tivemos um “blackout” no Amapá e teremos outro na economia. Às vezes fico refletindo como será o “day after” após pandemia. Ah! e quando for dezembro, lembra-se de dizer “Merry Christmas” e um “happy birthday” ao menino Jesus. Acho que a solução mesmo é seguir o “Nerso”, aquele super vendedor caipira que vendia “a beça” e escandalizava os demais vendedores da empresa com seus ofícios pessimamente escritos até que a chefia decidiu: a partir de hoje todos aqui na empresa vão escrever como o Nerso e também vender com o Nerso. E aí a firma foi para frente.

E assim anuncio o meu “The End”. Obrigado professora Nelza, a beleza serrana do Dr. Raul Nascimento Athaíde da Rosa. Tudo o que eu sei de inglês aprendi com você. Para muitos, vai fazer falta o “the book is on the table”. Não vai dar mais para ficar somente no “to be or not to be”. Tudo começou com o músico que cantava aquela antiga canção “ Money que é good, nós não have”.

Então, às professoras de língua portuguesa: Arlete Fréccia Sales, Ester Zanellato, Irmã Elza, Irmã Agenora, Maria Salete Reis, Vânia Giordani Schmitz, Maria Aparecida Dotti Boff, Denise Pereira Piacentini, Sônia Mariot Serafin, Ana Mariot Cassetari Vieira, Edla Marten Teixeira, todas da “velha guarda” e também as atuais, um “attenti ragazzi”, um “attention, please’, porque a profissão de professora de língua portuguesa pode estar correndo um sério risco.

Continuamos colônia e colonizados.

Um país domina outro não através do dinheiro ou das armas. Ele domina ao impor a sua cultura e na primeira etapa a sua língua.

Ah! evidentemente que aguardo um “feedback”.

Commenti


bottom of page