top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SERGIO COSTA

Discriminação entre animais

Essa semana, em conversa no senadinho da Benedetta, urussanguense Dedei Bratti filosofou sobre a discriminação existente na cidade quanto a criação de animais.

Enquanto em quase todas as residências há animais de estimação como cães e gatos e, em algumas até vários, outros animais não podem ser criados no centro da cidade porque a lei impede. Um exemplo, as galinhas.

O questionamento é que cachorros e gatos também fazem cocô ( e bastante fica espalhado nas calçadas), são transmissores de doenças e ainda não produzem ovos como as galinhas. Portanto, não há explicação para a proibição de se ter umas seis ou oito galinhas produzindo ovos e carne para acompanhamento da tradicional polenta e, ainda, com as fezes das galinhas servindo de esterco para o quintal. Como diriam os nonnos: cosa da vedere!

Regionalizando

Embora mantenha firme seu discurso de que trabalha para cumprir agenda das promessas de campanha que o reelegeram em Urussanga, é visível a movimentação para regionalizar o nome do prefeito urussanguense Gustavo Cancellier para uma vaga na assembleia legislativa catarinense no próximo ano.


Em aberto

A verdade é que, dentro do PP, a vaga para a AL está meio aberta, oportunizando que Urussanga tenha chance de ocupá-la.Aguardemos.


Oxigenação

Se houve algo que trouxe um pouco de oxigênio para amenizar os estragos provocados pelo coronavírus ao comércio urussanguense, isso se chama Abengoa.

Esta empresa, que é responsável pela ampliação da rede de transmissão que passa pela região, trouxe mais de duas centenas de colaboradores, deixando feliz muitos prestadores de serviços e o comércio em geral.


Maioria

Tranquilidade, ao menos aparentemente, é com o que pode contar o prefeito Gustavo Cancellier em relação a sua base no legislativo. Com seis votos praticamente garantidos e um sétimo que pode vir a se confirmar se o vereador Beto Cabeludo não “radicalizar” em seu papel de oposição, Gustavo poderá facilmente obter aprovação de matérias que considerar importantes e até mesmo um futuro novo financiamento, se assim entender o legislativo e o povo concordar sem pressionar.


Sistema de identificação por microchip


O crescente número de cães que circulam nas ruas centrais do município de Urussanga, vem mostrar que o problema não está afeto somente aos poderes públicos. É uma falta de consciência humana e de respeito aos animais, muitos dos quais são literalmente despejados nas ruas por seus tutores.

Mesmo havendo lei que protege os animais de maus tratos, há muita gente que dá um jeito de se desfazer da responsabilidade assumida quando adotou um pet.

Dizem que a maioria dos cães que circulam em Urussanga são deixados aqui por pessoas de fora. E já que o povo não se conscientiza, que venha o rigor da Lei e novas formas de controle.

Uma sugestão deste colunista é o cadastramento dos animais existentes nas residências e a colocação de microchip de identificação. Assim quando o animal for jogado na rua, será identificado o seu dono.Aliás, se ainda não existe lei, deveria existir uma para que criadores e lojas que vendem animais sejam obrigadas a colocar este sistema de identificação nos filhotes, facilitando até para controle de vacinação.


Agradecendo

Diretor do Departamento de Trânsito- Rafael Sales enviou correspondência a este semanário agradecendo a sugestão para aproveitamento dos postes que sustentavam os semáforos no centro e no Bairro da Estação.

Segundo ele, “além dos semáforos também foram removidas as placas de sinalização indicativas, para reforma e inclusão de novas informações que servirão para orientar o trânsito no referido local, com previsão de entrega para o primeiro semestre de 2021.”

Valeu, Rafael! Bom trabalho. Ficamos no aguardo.


Sem assumir

Embora circule na cidade comentários que o ex-secretário de infraestrutura Emerson Geremias estaria para assumir cargo na PMU, este colunista teve informação esta semana (de alta fonte do Executivo) que não há nada oficial neste sentido. Em bom português: o homem não assume nada. Ao menos por enquanto.


Entre o gol e a música

Vereador Rozemar Sebastião (Taliano) visitou recentemente a comunidade de Armazém para entregar uniformes aos integrantes de uma equipe de futebol da referida comunidade. Para Taliano, ficou a alegria de ver que numa comunidade pequena como Armazém há vários times de futebol com muitos jovens participando e com potencial de seguirem, inclusive, carreira profissional no esporte. Já, ao tecer elogios pela passagem dos 70 anos da Rádio Marconi, o vereador lembrou a sua primeira participação na emissora em um programa apresentado pelo saudoso radialista Lício Silva em 1987. O vereador disse sentir-se orgulhoso em fazer parte da história da Rádio Marconi, que abriu as portas para a dupla sertaneja Rosinei e Rozemar.


Na luta

Ex-prefeito de Siderópolis- Hélio Cesa, o Alemão, parece que não gosta de ficar parado.

Após entregar o cargo de prefeito em janeiro passado, já está na luta pela presidência da Certrel e abriu campanha contra a reeleição do atual presidente Volnei José Piacentini.


Sempre pode

A gente tenta ser otimista e levar aos amigos uma chama de esperança de que tudo irá melhorar.

Mas está difícil. Último aumento dos combustíveis, com gasolina, óleo diesel e gás de cozinha ficando ainda mais caros, traz desalento e reforça a máxima de que “sempre pode ficar pior”.


Biotecnologia

Ministério da Saúde lançou na semana passada a licitação para construção do Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde.

Expectativa é que o Complexo se torne a maior fábrica de vacinas da América Latina, com capacidade para produzir até 600 milhões de doses por ano.



Descontentamento

Dois ex-candidatos do mundo MDBista afirmaram a este colunista esta semana, que estão iniciando a caminhada rumo ao Cartório Eleitoral para pedir desfiliação.

Entre as queixas, as que mais aparecem são interferências consideradas externas nas decisões partidárias (que estão desagradando o militante raíz) e a falta de atenção após a derrota do pleito passado, para quem esteve no campo de batalha.

Comments


bottom of page