SERGIO COSTA

99 anos de Dona Diva

A homenagem da semana é para uma urussanguense forte, que teve 13 filhos, sendo 8 homens e 3 mulheres e, juntamente com o esposo Dionísio Zanelato, tocou um empreendimento que serviu de abrigo para viajantes que passavam pela Benedetta e era conhecida como Pensão da Dona Diva, muito indicada por todos pela boa comida oferecida.

Ao completar seus 99 anos, fui visitá-la e me emocionei ao vê-la serena e cheia de vida, recordando de mim e de minha mãe Odete, a qual também ficou hospedada por um período em sua pensão quando chegou de Florianópolis para lecionar em Urussanga.

Ao perguntar-lhe como foi sua vida e como definia esses 99 anos, Dona Diva abriu um sorriso maroto e disse: “ O que eu digo? Digo que tenho bastante idade, tenho saúde, não tenho nenhuma doença, apenas não posso andar em função dos tombos que levei, mas eu estou bem.

Trabalhei muito quando nova, trabalhei muito depois que casei e criei os 13 filhos graças a Deus, mas 3 já não estão mais aqui e eram bons também.

Como cozinheira, eu fazia massa (macarrão), nhoque, ravióli, risoto, almôndega, polenta, vários tipos de carnes. Peixe a gente não fazia, eu não sabia preparar pois não era muito o costume. Todas as comidas que a gente servia no hotel eu preparava” revelou Dona Diva.

Quando perguntei-lhe qual era o conselho para uma longa vida e o que ela esperava do futuro, ela disse: “ eu quero ficar aqui ainda mais um tempo, tá bom? A gente não sabe como é lá do outro lado. Gosto de viver, tenho que me apoiar no andador mas tenho saúde e isto é bom.

Penso, às vezes, nos filhos que moram longe mas eles sempre vem me visitar e os que moram aqui todos os dias estão por aqui me vendo.

Sou uma pessoa feliz e gosto da vida.

E, para viver mais eu digo pra não fumar muito, não beber e trabalhar, porque sem trabalho a gente não consegue viver e superar as dificuldades.”



De pé, da esquerda para a direita: Edeson, Bugio, Lelei (in memorian), Alemão, Sydinei e Cesar. Em primeiro plano, Dona Diva ladeada por Alice, Neco e Estela.

Não estão nesta foto, os filhos falecidos Marlize e Cesar Augusto.


Arrombamentos

E os arrombamentos em residências geralmente de pessoas de mais idade continuam a pipocar na cidade.

As investidas dos larápios acontecem em função de que as pessoas acabam se ausentando de suas casas por motivos diversos e aí os amigos do alheio entram em ação, furtando joias e outros objetos cuja comercialização é fácil de encontrar clientes.

Não se sabe se tudo vai para o sustento do vício com as drogas, mas é quase certo que a venda dos objetos furtados não se destina a compra de leite, feijão, pão ou medicamentos.

A Polícia geralmente se esforça para elucidar, mas nem sempre obtém êxito até mesmo por falta de depoimentos de pessoas.


Radar da PRE flagra veículo a 175km na SC 108

Por inúmeras razões se pode reclamar quanto ao estado de conservação da rodovia SC 108, mas nada justifica a imprudência e a irresponsabilidade de motoristas que, além de trafegarem com velocidade superior aos 80 permitidos ,se atrevem a dirigir com o velocímetro marcando mais de 175km/h, colocando em risco a vida de inocentes que se deslocam igualmente com seus veículos pela rodovia.

Sim, porque quem dirige a uma velocidade desta é, no mínimo, um débil mental sem respeito algum para com a vida. Tanto a dele quanto a dos outros.


Quase pronta

Obra de reforma e ampliação da futura Unidade de Saúde na Av. Presidente Vargas 111, está em ritmo acelerado e sua conclusão ao que tudo indica deverá ser até o final deste mês. A Unidade já com denominação de Vittorio Giacone,foi aprovada através de Projeto que contou com o apoio do até então Secretário de Saúde Marcos Roberto Silveira e decidida pelo prefeito Gustavo Cancellier como uma justa e merecida homenagem ao médico italiano que, na verdade, foi o primeiro a fixar residência em Urussanga e que posteriormente ao voltar a Itália para procedimento cirúrgico lá faleceu.


Frase


“É muito cérebro obeso de falsidade criticando pessoas no anonimato, e mostrando amizade para as mesmas pessoas quando é preciso mostrar a cara.”


Frase de leitor abusado de receber postagens anônimas via celular ou ler em redes sociais.


Dito


“Quando se fala em coligação, muita gente

pensa logo em negociação. Nós não pedimos nada e não queremos cargos”.


Rodrigo Fontanella (PSD) ao referir-se sobre a filosofia do partido em Urussanga, após definir coligação com o PP.