SÉRGIO MAESTRELLI

PÍLULAS


  • Serrinha de Santana - Uma notícia ruim, outra boa. Na segunda feira, 4 de outubro, Dia de São Francisco, Protetor dos Animais, observei pela Serrinha de Santana, vários cães, alguns descendo e outros subindo e, seguramente, todos sem rumo, pois foram por lá abandonados. Se você é um desses que abandona animais, cuidado com a Lei da Vida, a Lei da Natureza. Cuidado, por que você no futuro também poderá ser abandonado. É uma prática necessária para que os espíritos imundos possam ser purificados. Antes nas curvas da Serrinha desovavam lixo, agora, além do lixo, abandonam os animais. A notícia boa, a boa notícia, é que teve início os trabalhos para a sua iluminação, compromisso anunciado pelo vereador Zé Bis, há mais de um ano, uma ideia do presidente da Amosan, Jailson De Bona Sartor. Assim sendo, Zé Bis vai firmando-se como o vereador “energia elétrica”.


  • São Joaquim registrou, na semana passada, o falecimento do seu ex-prefeito Rogério Tarzan, o idealizador da Festa Nacional da Maçã.


  • O comentarista esportivo Eraldo Luiz, o Janguinha, depois de afirmar que o Criciúma perdeu para a Caçadorense, aos 50 minutos do segundo tempo, com requintes de crueldade, anunciou a previsão do tempo no Heriberto Hülse, com o seu “um pinguinho lá, outro aqui e nem é preciso armar o guarda chuva”. Mas, logo o tempo ficou carregado com nuvens negras com o time de reservas do Avaí, derrotando o time carvoeiro pelo placar de 3x1. Com a vitória sobre o Ituano e o Figueirense, voltou a reinar o céu azul de brigadeiro.


  • Blumenauenses e turistas podem agora apreciar a beleza do Rio Itajaí-Açú, por intermédio de um mirante. E com a aproximação do Dia de Finados, foi lançado um guia de visitação aos cemitérios, com muitas referências históricas, como o túmulo do cientista Fritz Müller, nascido na Alemanha, em 1822, e sepultado em Blumenau, em 1987. Fritz Müller manteve intensa correspondência com Charles Darwin, o inglês da Teoria da Evolução.


  • Pesquisa científica divulgada pela Revista Veja, para mim “A indispensável”, mostrou que a inteligência do ser humano está regredindo, e as causas apontadas foram: a burrice da polarização política e o tempo desperdiçado nas redes sociais.

Basta ser medianamente inteligente para verificar que isto é vero. É bom e convêm lembrar que, quem está conectado em redes sociais, que esteja conectado para somar, para fomentar ideias e ideais positivos, fomentando a união em torno de parcerias, projetos, talentos e valores que promovam o bem, e não a desunião e a discórdia, a intriga ou o rompimento de amizades.


  • Você já observou como as rádios andam tocando as músicas do baiano Raul Santos Seixas? Quando vivo, Raul Seixas era tido como “maluco beleza”. Agora, depois do falecimento em 1989, o pai do rock brasileiro é considerado um gênio da música.

Nada como o tempo para reposicionar tudo nos seus devidos e merecidos lugares.


  • O calendário tudo abriga. Temos o Dia do Queijo, o Dia do Salame, o Dia do Vinho, o Dia da Cerveja e por que não teríamos, então, o dia da cachaça?

Segundo o calendário que contempla toda e qualquer comemoração, temos o dia 13 de setembro para comemorar o Dia da Cachaça, o dia da branquinha, da amarelinha. Para a maioria, é somente este dia. Para muitos é todo dia, mas sabendo tomar, não vai complicar.


  • Na esquina nos indagaram: e a piscina térmica do antigo Colégio Rainha do Mundo, hoje Colégio Monsenhor, que foi anunciada pelo ex- vereador Brás Cizeski ainda na legislatura passada, cujos trabalhos logo teriam início? Como não sabemos a resposta, repassamos a pergunta a quem de direito.


  • Neste mês de outubro, vale recordar, mais uma vez, o padre Agenor, por meio da anotação de meus cadernos do Curso Primário no Paraíso da Criança. “Uma pessoa doente se cura mediante a ação de duas forças: 50% a força da medicina e 50% a força da fé”. E ele conhecia muito bem as duas áreas: a medicina pediátrica e a fé.


  • Ruan Inocente que, após as férias “gozadas ou não”, voltou ao comando do Tarde Total, pela Marconi, complementando o velho provérbio do “Quem tem boca, vai a Roma”. E se você for, leve uma “bermudinha” disse ele, porque a capital italiana está semelhante a uma fornalha. As altas temperaturas andam castigando o Velho Continente, e um exemplo vem da Sicília, a terra da “Cosa Nostra”, onde os termômetros registraram 48,8ºC. Já um português perdido liga desesperado para a mulher e a mulher comenta: calma. Quem tem boca vai a Roma. E o marido responde. E você acha que eu estou ligando de onde? Estou aqui em Roma e agora?


  • Enquanto uns estão sempre com a grana, outros somente com a grama, e bem mais agora que estamos na primavera e a caminho do verão. Pode isso Arnaldo da Stihl?


  • Por intermédio de Júlia Zanatta, coordenadora da Embratur Região Sul, o vinho Goethe que no passado foi servido no Rio no Palácio do Catete, foi recentemente levado por ela e servido em Brasília no Palácio da Alvorada pela Família Bolsonaro.


  • A nossa opinião sobre os buracos nas rodovias: Com o Nandi os buracos municipais, os estaduais com o Moisés e os federais com o Jair. Que cada um cuide dos buracos sob sua jurisdição. Prefeitura cuidar de buracos estaduais pode abrir um precedente muito perigoso e se tornar algo permanente, embora reconheça a boa intenção do prefeito Nandi.



ATTENTI RAGAZZI


“Quando se pensa que está tudo resolvido, aí vem a burocracia. Tem que pedir licença para o Estado, encaminhar documento tem que se esperar uma semana ou mais para poder fazer o serviço. Eu, se tiver uma roça no mato e que meu vizinho diz, deixa que eu vou lá carpir, eu digo, mas vai lá, já. Que Brasil e que leis! Não bastava um telefonema? Isto é o absurdo dos absurdos”. Do vereador Taliano sobre a calamitosa situação da rodovia Genésio Mazon e sua novela interminável envolvendo tapa buracos, tapa crateras, projeto de revitalização, paliativos, conserva direcionada e outros blá-blá-blás que não saem do papel. E ainda o Governador e os deputados da região vem pomposamente falar sobre duplicação da SC 108. Como diria Jô Soares: “menos, Padilha, menos”.



Encontro da III Idade Rural em 2019, evento que a Covid 19 interrompeu o ano passado e este ano também. Então, churrasco assim preparado pelo Debrando Mazzucco e Osório Mazzucco talvez em 2022, diz o esperançoso presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais Adefonso Baesso. Debrando e Osório há anos são parceiros no trabalho. Depois de um longo tempo de parceria no engenho de cana de açúcar e no engenho de farinha de mandioca, agora parceiros nas churrascadas das festas de Urussanga. A Festa da 3ª idade rural, evento do Sindicato dos Trabalhadores Rurais se tornou o principal evento de confraternização entre os agricultores do município de Urussanga.


AS MÁXIMAS DO PADRE BERGAMASCO


Na última sexta-feira, quem completou 79 anos de vida e comemorou em nosso meio foi o nosso vigário Padre Valdemar Carminatti. Conosco desde maio de 2020, ele lentamente foi conquistando os fiéis com suas missas e suas mensagens radiofônicas. Está se aproximando a data de 50 anos evangelizando em nome do Senhor, atendendo ao chamado do preceito de Cristo “Ide por todo o mundo e evangelizai”.

Uma longa caminhada deste padre com origens bergamascas das Montanhas de Belvedere. Ele nasceu no Rio Kuntz, município de Siderópolis em 08-10-1942 e foi ordenado sacerdote no dia 08-07-1972, em São Bento Baixo, município de Nova Veneza. Sua caminhada evangélica passou por Tubarão, Bairro Oficinas, Sagrada Família e Mãe dos Homens em Araranguá, por um período na Itália, no Velho Continente, Catedral São José, Bairro Michel, Caravaggio e, agora, entre nós aqui em Urussanga. Seu lema sacerdotal: “Eles sabe compadecer daqueles que sofrem e erram, porque ele mesmo está revestido de fraqueza”. Registramos aqui algumas máximas religiosas ou filosóficas já proferidas em suas missas, ou na Mensagem do Padre Valdemar Carminatti nas tardes da Marconi com o fundo musical, “Vai, vai, missionário do Senhor”. “Que alegria, quando disseram que iríamos à Casa do Senhor” / “Não dá, não vende, não empresta e não utiliza. É difícil de entender” / “Tudo se vai com o vento, ficam apenas os bons momentos”. / “Carregar Cristo no peito é fácil. Difícil é ter peito para carregar os problemas de Cristo”. / “Estar sozinho ou estar acompanhado. É preciso equilibrar distância com proximidade”. / “Alguns são verdadeiros balões portadores de vento, e outros totalmente vazios”. / “O diabo não pode expulsar o diabo. O diabo é muito atrasado. Sabe fazer muito bem a panela, a “pignatta”, mas não sabe fazer a tampa. É solo a pignata. E aí ele se trai. E a cobra levou a culpa, foi excomungada”. / “Na divisão de qualquer coisa é sempre assim: 1 para lá, e 3 para cá. A maioria só enxerga o “ 1 prá lá e esquece o 3 pra cá. Infelizmente, assim é o homem”. / “Sentir-se humilde é sentir igual. Não ser inferior, nem superior”. / “As causas visíveis passam, e as invisíveis não”. / “São José é aquele que acrescenta. Então, o nosso abraço a todos os homens que atendem pelo nome de José e desde que se encaixem nesse perfil”. / “Todo ouro do mundo é lama, é um punhado de lama”.. “Quem com lágrimas semeia, com júbilo colherá”, afirmou ele, na celebração dos 60 anos do Casal Fidelin e Dilma De Brida. E a nós só resta concluir com um abençoado “Amém”. Padre Daniel, Padre Miro e Padre Valdemar. É uma benção para Urussanga ter esse trio reunido. Três padres, três perfis diferentes, e eles se complementam de um modo muito especial. Os fiéis agradecem.


Vinhos sumidos

Como anda o seu bolso? Você arriscaria gastar um milhão de dólares (5 milhões de reais) por duas garrafas de vinho Romanée-Conti 1945? Foi o que aconteceu num leilão recente de vinhos na França. Dizem que o dono deste bolso é um chinês. Romanée-Conti se tornou o rei dos vinhos colecionáveis, e a safra de 1945 é considerada sua safra mais cobiçada. A safra do ano do fim da Segunda Guerra Mundial produziu “um vinho em paz consigo mesmo”, segundo os especialistas.

E nós aqui preocupados com a fatura da energia elétrica. Vendas lá fora, roubo aqui dentro. Sumiram duas garrafas de vinho da adega do Itamaraty avaliadas em 60 mil reais. Elas foram surrupiadas supostamente após um curso na “adega cofre”. Os vinhos furtados eram um Petrus Pomerol Grand Cru da safra de 1980 e um Domaine de la Romanée-Conti La Tâche Grande Cru Monopole da safra de 1995.

As garrafas “não sei se cheias ou vazias e sem rolha” foram localizadas e recuperadas no Rio de Janeiro. Pode isso, Arnaldo Zanatta Contessi?


O resgate


O ex-Prefeito, Vanderlei Olívio Rosso, o urussanguense que, ao lado de Hédi Damian, deu origem ao Gemellaggio Urussanga/Longarone, no já distante ano de 1991. Uma história que já conta com três décadas. O Gemellaggio abriu as portas da Europa para centenas de urussanguenses. Uma conquista inquestionável. Ado Cassetari Vieira e Vanderlei Rosso foram dois prefeitos que resgataram a nossa cultura e a nossa história em grande estilo.