top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SÉRGIO MAESTRELLI

IPTU

E entramos na temporada das campanhas do “Pague seu IPTU”. Algumas prefeituras oferecem modalidades com descontos à vista ou parcelamento. Muitos não pagarão nem à vista e nem parcelado e o que vai ocorrer é aquilo que já ocorreu em anos anteriores. Lá na frente, o Poder Público lançará campanhas para os inadimplentes efetuarem o seu “Desenrola Brasil”, digo, o seu “Desenrola Município”. Perdoam multas, zeram juros e ainda proporcionarão aquele “baita” abatimento. É a pilantragem sempre levando vantagem. Pague seu IPTU aqui ou na praia e sinta esses recursos transformados em obras e benefícios para a comunidade, propagam as campanhas oficiais. Conforme nos confidenciou um leitor, não se sabe qual a tarefa mais difícil. Se é de acreditar nessas melhorias que serão realizadas ou a de efetuar o pagamento.


DÁRIO



Na 6ª feira, 26 de janeiro, ocorreu o falecimento de Dário Alves Batista, 90 anos. Cidadão urussanguense com grande atuação na área religiosa, cultural, comunitária e histórica de nosso município. O Movimento de Irmãos, O Grupo “Shalom”, destaque da área religiosa, foi fundado por Dário e Maria. Dário teve também participação decisiva na formação do grupo Terço dos Homens. Na área comunitária foi um colaborador da APAE, sendo inclusive seu presidente no período de 1987/1988. Desenvolveu intenso trabalho comunitário na Praia da Esplanada onde por décadas veraneou. Um de seus empreendimentos, o Fabian Bar fez enorme sucesso ao lado do Cine Vera Cruz nas décadas de 60-70, com bala Chita e Kisuco que borbulhava geladinho num recipiente de vidro, matando a sede da turma no verão. Na área cultural, era integrante do grupo Ciribiribim, grupo este que tocou e foi homenageado no anfiteatro Aldo Baldin na última Festa Ritorno Alle Origini. No sábado, dia 27 pela manhã, foi sepultado no cemitério municipal. A fé na ressureição reuniu centenas de amigos em seu velório, num momento de silêncio interior com Deus, que está presente até no barulho das ondas do mar. Na cerimônia de exéquias, os padres Carlos Weck e Fernando dos Santos Oliveira destacaram a trajetória de Dário afirmando que valeu a pena viver fazendo o bem e que viver 90 anos foi um presente de Deus. Pe. Carlos afirmou que a morte é uma realidade e que ela nos transmite a ideia da finitude desta vida terrena. Em inúmeros sepultamentos de amigos, dotado de dons artísticos, Dário Batista com sua gaita de boca prestava sua homenagem com uma canção. E um dos companheiros do Movimento de Irmãos de Criciúma grande amigo seu, tocou a gaitinha de boca em sua homenagem em duas ocasiões. Na saída da capela mortuária com o canto evangélico – “Mais perto de ti Senhor, eu hei de estar” e no sepultamento propriamente dito. Com o adeus de Dário, a Rua Américo Cadorin perde um pouco de seu encanto, de sua magia, de sua identidade, de sua história e Urussanga se encolheu um pouco mais.


A ALTA ROTATIVIDADE NOS CARGOS PÚBLICOS

Depois do carnaval, a sociedade civil deveria começar a deflagar algo semelhante a uma campanha intitulada “Fim da Rotatividade nos Cargos Públicos”. Cargos de confiança sim, são legítimos numa democracia. Agora que os titulares nomeados assumam por períodos relativamente longos e que mostrem algum serviço. Esse rodízio constante de secretários, diretores e assessores nas Prefeituras, Estados e Governo Federal constitui um veneno para os interesses da população. Cheira a algo nefasto. Nesse processo atende-se apenas interesses de grupos que giram na órbita do poder e os interesses da população ficam mais longe do que o Afeganistão. A rotatividade atende apenas ao princípio de acomodação de coisas e pessoas. Nesse rodízio o que impera é a descontinuidade dos projetos e ações. Tudo ou quase tudo é começado e nada ou praticamente nada é concluído. Tudo ou quase tudo é emperrado, tudo ou quase tudo é protelado. Sai um, entra outro. E o outro que entra, entoa a mesma música quando cobrado por ações, cantando: “Eu preciso de tempo para tomar pé da situação, pois assumi há três dias”. E nessa realidade, tudo, tudo vai sendo empurrado com a barriga. Santa Genoveva! Esse constante “troca-troca” pode ser muito bom politicamente visando acomodar aliados, mas constituiu um descalabro do ponto de vista técnico e administrativo. São gestões curtíssimas. Tempo muito curto na cadeira para mostrar algum serviço “de monta”. E aí neste contexto só administram o varejo, o trivial. A cada substituição, tudo para. Planos e projetos não dispõem de tempo hábil para nascer e se desenvolver. Saudade dos tempos antigos em que um secretário, diretor ou encarregado entravam com o prefeito e saíam com ele. As gestões de secretários e diretores deveriam imitar a gestação do elefante indiano, cujo período é de 625 dias, ou do rinoceronte, que é de 560. Também podem optar pelo da baleia que envolve em média 545 dias. Agora sentar na cadeira por um período igual ou inferior à gestação de coelho que é de 30 dias, é prejuízo demais para a população absorver e para um município se desenvolver.


O PERFUME CHANEL Nº 5

O frasco do Chanel nº 5, o perfume francês mais famoso da história, ultrapassou 100 anos de existência. Os 100 primeiros frascos foram lançados oficialmente em 5 de maio de 1921, o quinto dia do quinto mês, juntamentre com uma coleção de vestidos. A estilista francesa Gabrielle Bonheur “Coco” Chanel foi a primeira pessoa a estrelar uma campanha do perfume. É dela a frase: “Eu não crio a moda. Eu sou a moda”. Ela libertou a mulher do vestuário “pesado”. Alcunha “Coco” significa “querida”. Em 1952, a atriz norte-americana Marilin Monroe deu o xeque mate e imortalizou o pergume ao afirmar que dormia apenas com duas gotas do Chanel nº 5.


PÍLULAS

  • Nos últimos meses, o brasileiro começou a entender porque o italiano é apaixonado pela canção “O Sole Mio”. Como esse danado do sol nos faz falta. Uva sem sabor, melancia sem doçura, frutas em geral sem gosto, sem aroma. Janeiro, o mês das férias, o mês do calor intenso, do bronzeado, o mês do veraneio...? Essa realidade só se for na tela do cinema, caro mio.

  • São João do Sul, no Extremo Sul Catarinense, mediante projeto do deputado Tiago Zilli, recebeu o título de Capital Catarinense do Carro de Boi. Meio de transporte de produtos, mercadorias e pessoas, característico da época da imigração e ainda hoje presente em algumas localidades rurais, o carro de boi é um forte elemento cultural do município. Na XIII Festa do Colono, um desfile reuniu 318 carros de boi, um recorde brasileiro.

  • Êta frasezinha insuportável de ouvir para mim: Um amigo pede um “me liga”. A gente liga e escuta o irritante “Grave seu recado agora”. Gravo nada e Ciao.

  • “A melhor herança que podemos deixar para os nossos filhos são os bons momentos vividos”. Tita Caldas em seu emocionante livro: Drogas – Diário de uma Mãe. As páginas do livro descrevem a trajetória de uma mulher guerreira, não apenas guerreira, uma fortaleza. Ela constantemente indagando a si mesma: “Será que plantei a boa semente?” Você plantou sim a boa semente. E a boa semente não morre. Vai germinar.

  • O mundo dá voltas e a vida também. E eles voltaram para a prefeitura. O “Gaúcho” voltando a cuidar dos vivos e dos mortos e o Zé Magalhães voltando para a sua segunda casa, voltando a zelar pelo Parque. Com relação ao Magalhães, parabenizamos a entidade cultural que cobrou de maneira veemente e enfática o seu “ritorno” ao Parque. Depois de equacionar questões de ordem jurídica, o Poder Público ganha com a volta desta dupla cuja saída foi um equívoco, dois pontos totalmente fora da curva do bom senso.

  • “O cristão não pode ter cara de vinagre”. Pároco Giliard Gava.

  • “O calor é um abraço de Deus”. Concordo com você em 100%, Willi Wurst. É isso Willi, “Tamo chunto”. E eu complemento que para mim o frio é o abraço do diabo. E viva tudo acima de 30ºC. O frio nos conduz à inércia. O calor acelera todos os movimentos da vida. E a vida é movimento. Essa é a frase mais certeira deste mundo. Nada está estático na natureza. Calor, energia e muita alegria. E eu “Chá fô e chá fólto” na semana que vem.


ATTENTI RAGAZZI

Dos 366 dias para realizar teus sonhos em 2024, 31 já se foram. Que venham para todos neste ano, as maravilhas do Senhor. Que a vida te leve para bons lugares e lembre-se que 2024 é ano bissexto, portanto teremos um dia a mais, não sei se de trabalho ou de dolce far niente. Você faz a opção.



2024 na área cultural: Vanessa Lopes, Rita Padoin, Alice Batista João, respectivamente vice-presidente, secretária e presidente do Conselho Municipal de Cultura. Diretora de Cultura, Liz Zapelini De Bona, Secretário de Cultura, Turismo e Esporte, Paulo Henrique Sávio e o Diretor de Turismo Gilmar Trevisol. Esse sexteto não poderá “sextar”. Terão muito trabalho pela frente e não apenas no horário de expediente, afinal turismo e cultura estão colados nos sábados, domingos e feriados. Nos demais dias da semana, o tempo é apenas para treino.



Em 2024, cultive o bem que o resto vem.





O mecânico Rodnei Rossetti, o “Gaspar”, que atuou na Mecânica Maestrelli Ltda., entre o Corcel I e o Corcel II, carros Top da Ford Motor Company nas décadas de 70-80. O Corcel I foi o meu sonho automobilístico de consumo nos tempos da juventude. Não tive dinheiro para adquiri-lo, mas depois a vingança: Rodei mais de 100.000 quilômetros com o Corcel II Azul Gemini Metálico com a placa PM-0003, hoje na garagem e saindo apenas em feriados especiais e em dias santificados pela Igreja.



Comments


bottom of page