top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SÉRGIO MAESTRELLI

PÍLULAS

  • O presidente do Poder Legislativo, vereador Nel comandando uma comitiva para em Florianópolis segundo ele “desengalhar coisas há muito tempo engalhadas”. Então desejamos que tudo se desengalhe.

  • Levantamento do Ministério das Relações aponta um contingente de 4,59 milhões de brasileiros morando no exterior. Os países que possuem as maiores comunidades de brasileiros são Estados Undios, Portugal, Paraguai, Reino Unido, Japão. Na Itália residem 162 mil brasileiros. Já na Coreia do Norte há apenas um brasileiro por lá.

  • O vereador Luan Francisco Varnier, questionando a limpeza do parque durante a Festa do Vinho afirmando que a empresa de fora, arrecada e não limpa: Vereador Tidinho registrou que após 21 edições a Festa do Vinho ainda não dispõe de um modelo padrão. Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. É a única concluiu o edil.

  • Essa eu não sabia e nem você, porém eu desconfiava. Os cinco prédios mais altos do Brasil estão localizados em Balneário Camboriú e o 6º em Itapema. O primeiro deles possui 290 metros. Todos eles batizados com nomes da língua inglesa, numa clara demonstração de colonialismo cultural: One Tower, Yachthouse, Boreal Tower, Titanium Tower, Infinty Coast e Empire.

  • Se você verificou erros de português ou de digitação nessa edição, a culpa não foi minha. Foi culpa do vinho no estilo uma taça, duas taças, três taças...


ATTENTI RAGAZZI

É dele, do Marcus Vinicius Lorenzon, o Pailon, o animador das Olimpíadas Coloniais, duas frases marcantes da Festa: Primeiro ele anunciou pelos microfones um aviso de utilidade pública ao afirmar que na entrada do Parrque um carro de boi estava atrapalhando uma Variant. Depois, com as Olímpidas em andamento, um urubu sobrevoou o anfiteatro e ele anunciou para platéia um: Olha lá em cima um drone.


PARAÍSO DA CRIANÇA, 75 ANOS


O dia 15 de agosto marcou os 75 anos de fundação do Paraíso da Criança. Na capela daquela instituição dedicada a São José, padre Jiovani Manique Barreto celebrou a missa de ação de graças com a participação de cerca de 70 pessoas. Pe. Jiovani afirmou que tão logo chegou a Urussanga a primeira preocupação do Padre Agenor foi a de buscar um lugar para as crianças pobres, órfas e desamparadas, numa parceria vitoriosa com as irmãs Beneditinas da Divina Providência, Poder Público, agricultores e a comunidade em geral. O Paraíso foi fundado em 15 de Agosto de 1948, ano em que o Monsenhor chegou a Urussanga, funcionando por dez anos na construção mais antiga da cidade, ao lado da sede atual. O gigante amarelo da colina foi inaugurado em 1959 no Governo de Juscelino Kubitschek de Oliveira com verbas do Plano Nacional do Carvão, comandado pelo General Osvaldo Pinto da Veiga. A instituição foi declarada de utilidade pública prefeito Américo Cadorin. Da história desta instituição é preciso que se registre que as crianças que passaram pela instituição foram alimentadas pelos agricultores de Urussanga e região. Eram motivados pelos milhares de pedidos do Padre, via Andorinha Mensageira. Outro fato marcante foi a resposta da pergunta que fizemos ao Monsenhor em 2001, quando indagamos sobre qual havia sido a maior graça recebida dos céus por ele e ele em sua caderia de roda nos respondeu mais rápido que raio : “Foi a de ter passado pelo Paraíso mais de 1000 crianças e eu não ter feito o enterro de nenhuma delas”. E na sequência, ele desabou num choro emocionado. Lá estudei durante todo o Curso Primário de 1964 a 1967 e posso registrar que foi lá que construi todo o alicerce da minha vida. Pe Jiovani afirmou que naquela noite rezava por todos os voluntários e apoiadores do Paraíso, vivos e mortos e recordou dentre eles, Padre Agenor, Irmã Faustina, a mãe dos órfaos, Ida Bez Batti e que no altar estavam depositados todo o trabalho material e espiritual destes 75 anos realizados por milhares de pessoas anônimas. Finalizou afirmando que o que plasmou a obra “Paraíso da Criança” foi a fé e que trilhemos sempre os caminhos do Senhor. No final da celebração, José Elson Bittencourt, presidente da Casa Lar Paraíso da Criança, fez uso da palavra e agradeceu o apoio e o trabalho de todos os voluntários da instituição, afirmando que desafios no passado foram vencidos e que agora vivemos um novo tempo com novos desafios e que a Casa Lar necessita de ampliação. Finalizando o evento no quase centenário refeitório do Paraíso foi servido um bolo. Doces e salgados para marcar uma grande data.


Na Capela em homenagem a São José, padroeiro da entidade, Padre Jiovani Manique Barreto celebrou a missa em ação de graças pelos 75 anos de existência do Paraíso da Criança.


Padre Agenor Neves Marques e Irmã Faustina Oldani foram colunas e alicerce do Paraíso da Criança. Uma obra de gigantes.

コメント


bottom of page