SÉRGIO MAESTRELLI

AGENOR E ADO


Padre Agenor Neves Marques e Ado Cassetari Vieira.

A letra “A” deixando marcas profundas na nossa cultura.

Você, urussanguense, já observou que os maiores defensores de nossa história e de nossa cultura vieram “de fora”?

Vamos citar dois: um, manezinho de Palhoça e outro, serrano de São Joaquim. O de Palhoça, o Padre Agenor, nos legou fé e obras sociais ou culturais de monta. Livros, hinos, rádio, orfanato...

E foi preciso um serrano descer a Serra do Rio do Rastro, casar como uma urussanguense, se tornar prefeito e nos legar o Parque do Vinho, o espaço ideal que proporcionou a realização de nossos grandes eventos culturais como a Festa do Vinho e a Ritorno Alle Origini.

Estou me referindo ao ex-prefeito Ado Cassetari Vieira que deu um “canetaço” para tudo se materializar.

A nossa cultura só foi preservada mediante “canetaços”, sejam eles do Padre ou do prefeito Ado.

Acho que a cultura urussanguense está necessitando que através do Poder Público Municipal seja dado um novo “canetaço”. Para problemas extremos, remédios extremos. Os nossos casarões tombados estão em pior situação que Pompeia depois do Vesúvio em 79 d.C.

Eles não podem esperar mais tempo por uma ação restauradora.

O tempo dedicado aos projetos se parece com aquele filme da 2ª Guerra, “Uma ponte longe demais”.


PÍLULAS

Amanhã, 18 de setembro, o amigo de infância Túlio do Amaral, mais um da Rua do Sapo, o filho da Dona Iria Damiani e do seu João Amaral, atualizando a sua certidão de nascimento e cravando 65 anos. Túlio deve ter parentesco com uma das maiores artistas do Brasil, Tarsila do Amaral, figura central da pintura modernista brasileira e também com o Coronel Amaral do inesquecível “O Tempo e o Vento” do gaúcho Érico Veríssimo. Túlio vem do latim e significa “elevado”. Tenho várias fotos tuas, Túlio, mas o desorganizado aqui não conseguiu localizar nenhuma em seus arquivos. Que agitação quando sei que tenho algo e não sei onde está! Mas passa lá na atafona do Derde, Túlio, que tem queijinho, torresmo e uma cachacinha para marcar a data.

Eu já havia lido muito sobre a NASA, a agência espacial americana e a sua trajetória gloriosa por ter levado o homem à lua. Mas essa eu não sabia. Numa das primeiras viagens espaciais, os astronautas perceberam que devido à falta de gravidade, as canetas esferográficas não funcionavam. Logo a NASA começou a desenvolver um projeto visando criar canetas aptas a escrever na ausência da gravidade. Dizem que os russos foram mais espertos e chegaram na frente. Eles substituíram as canetas por lápis. As grandes soluções são sempre simples, o homem que busca soluções complexas sem necessidade.

Você sabe por que o povo no passado engolia muitos sapos e hoje não engole mais? É porque ele evoluiu? Não, não, é porque os sapos sumiram do meio ambiente. E olha que na década de 60 tinha sapo na Rua do Sapo e também na Baixada, não é mesmo, Márcia?

Indagamos nesta semana uma pessoa muito influente em nosso município sobre um assunto polêmico e ele nos respondeu desta maneira: “Olha, desconheço esta área e qualquer comentário que eu faça ou opinião que possa emitir poderia se transformar numa informação sem base, sem alicerce e seria por isso uma informação desqualificada. Seria uma irresponsabilidade de minha parte”. Isso tudo tem um nome: Sensatez. E a sensatez está faltando para alguns nas redes sociais.

Juliana Turazi, presidente do Rotary Club, informando que o 2º “Drive Pizza” realizado pelo referido clube de serviço, em benefício do Hospital N. S. da Conceição, fechou com 450 pizzas e 450 litros de leite.

Urussanga vive uma das mais agitadas semanas de sua história no que se refere ao mundo político local.

A conclusão de dois inquéritos no âmbito da Polícia Federal e Polícia Civil proporcionou o indiciamento do prefeito municipal afastado Gustavo Cancellier, do ex-diretor do SAMAE, Vanderlei Marcírio e de mais treze pessoas entre funcionários públicos, empresários e engenheiros.

Uma semana de nitroglicerina pura, cujos efeitos deverão ser sentidos por um longo tempo, caso não sejam suficientemente esclarecidos. Cabe à Justiça resolver estas questões e a administração municipal deve focar na conclusão de obras “meio concluídas” e no início de outras obras e projetos que visem o desenvolvimento do município.


ATTENTI RAGAZZI


“Como é bom ser bom”. Jahir Meneghel, empresário, ex-vereador, uma referência em muitas áreas nella nostra Benedetta



Limusine no português brasileiro, limusina no português europeu ou limousine no francês é um automóvel de grande porte e de luxo com chassi estendido de modelos de automóveis de marcas como Lincoln, Cadillac, Rolls Royce, Mercedes Benz. Tradicionalmente de cor branca ou preta, é sucesso automobilístico das celebridades. E no ano do bicentenário da mais famosa catarinense, Ana de Jesus Ribeiro Garibaldi, duas limusines apareceram estacionadas na Praça Anita no penúltimo sábado à noite.



Bernardina da Silva Magagnin ou a “Bena” de Santana. Na Casa da Dona Iva Damiani desde 1964, com a idade de 18 anos, lá permaneceu até 28 anos. Casou e continuou prestando todo o apoio, companhia e assistência à dona Iva até o seu falecimento em 2011. Um exemplo de dedicação, amizade e confiança. Até hoje, semanalmente ela aparece na casa construída em 1896 e que é patrimônio histórico tombado, para verificar se tudo está dentro dos conformes e das quatro linhas e deixando “tutto polito”. Bena, Bena, longe de dizer “que pena!” e felicidade em poder dizer: Bena, Bena, valeu a pena! não é mesmo, dona Iva?