top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SÉRGIO MAESTRELLI


Em mais uma 4ª Feira da ProGoethe, desta vez o encerramento foi em alto estilo. Um brinde com o Vinho Samos da Grécia, servido pela D. Giselda Trento Mazon que por lá esteve recentemente num giro pela Itália, Grécia, Croácia e Turquia. Uma bebida dos deuses. Urussanga, através da Cantina de Victório e Darvino Bez Batti, também produziu por décadas o Vinho da marca Samos. O vinho branco de Urussanga conquistou medalha de ouro na Exposição Internacional de New York de 1939. Em virtude de legislação internacional, a marca teve que ser substituída pelo rótulo SANTÉ, sugestão do Padre Agenor. A mudança ocorreu em 1968, por ocasião dos 90 anos de Urussanga, data esta que foi comemorada com uma grande festa na Escola Básica Barão do Rio Branco. Na degustação das bebidas gregas, Dona Giselda disse que também sentiu o aroma do velho Vermouth Uru, fabricado pelas Indústrias Caruso Mac Donald.



Vilson Ismael da Conceição e José Rebelo Ricardo, os dois amigos aposentados da Epagri simplesmente sumiram do Jardim da Praça. Estão todos na praia, um em Jaguaruna e outro na Esplanada de olho nas tainhas. Os dois não podem ficar mais de um mês sem escutar o barulho das ondas do mar. Entram em parafuso.



A dupla GM das terças-feiras na Câmara: Galo e Meneghel com chá, bolachinha e discussões. Nada a ver com a General Motors que imortalizou o Opala nas décadas de 60 e 70 pelas ruas do Brasil.


JAIME JORGE


Urussanga se despediu nesta semana de Jaime Jorge, o gaiteiro da Rua do Sapo, o filho da Dona Aurora. Assim, a Rua Siqueira Campos, a Rua do Sapo, a mais emblemática da cidade depois da Praça Anita, se encolheu e silenciou um pouco mais. “Tio Jaime, cujas mãos possuíam tantos talentos, como se orgulhava de dizer. Marceneiro, escultor e gaiteiro. Em um pedaço de madeira frio através dessas talentosas mãos, ele conseguia dar vida, entalhando flores e desenhos lindos, deixando eternizado um pedaço de si em cada móvel, em cada entalhe. E o que dizer da música? Quem não gostava de ouvi-lo tocando gaita, trazendo alegria para a família e para tantos outros. Ouvir sua gaita foi privilégio de muitos. Sentiremos muita falta. E não posso deixar de falar de sua fé. Homem de fé. Ele nos presenteou durante os 78 anos de sua existência com todo seu amor e talento. Obrigado por tudo, nosso amado tio Jaime” Da sobrinha Taccieli Simon Nuernberg.


PÍLULAS

  • Na despedida do ex-vice-prefeito Ary Silva, cujo corpo foi velado no recinto da Câmara Municipal, Juceli Francisco foi muito feliz em suas palavras, registrando a trajetória profissional daquele que aqui chegou de Florianópolis em 1948 e nunca mais foi embora. Registrou a sua trajetória profissional, proprietário da 1ª escola de datilografia em 1959, funcionário do Banco Catarinense, Ceusa e Minerasil, contador, vice-prefeito, ex-diretor da Rádio Marconi. Nas palavras do Juceli, o abraço dos urussanguenses. O casal sempre foi conhecido carinhosamente pelos urussanguenses como o Ary da Noca e a Noca do Ary.

  • E a rotariana Edna Zannin Lopes passou a presidência do Rotary Club de Urussanga para o companheiro Everaldo Luiz Savi Mondo, na Pizzeria Cappo del Mondo. Pela primeira vez o desfecho de um fato acabou em “pizza”, mas desta vez no bom sentido. Agora, com o Dado, a responsabilidade de fazer a roda do Rotary urussanguense girar. Dado é o presidente de nº 65 da referida entidade, fundada em 1959 por um grupo de urussanguenses visando baixar a temperatura política entre grupos rivais. Na época, adversários políticos se sentaram numa mesa de Rotary para aparar arestas.

  • Quem esteve girando pelo município de Pomerode, terra de umas das festas mais tradicionais de SC, a Festa Pomerana que teve início em 1984, foi o Filipo De Brida e a Eliana Maria Maccari. Eles tiveram a oportunidade de observar a preservação do calçamento. Espertos os alemães de lá. Já em Florianópolis nesta semana na Praça XV, obras inevitáveis estão requerendo a retirada do calçamento, mas a empresa e prefeitura já avisaram as entidades culturais que as pedras serão imediatamente repostas. Espertos, esses ditos “Manezinhos da Ilha”.

  • Por aqui o Poder Público Municipal, via DEPLAN, mediante projetos no forno, continuam insistindo em derramar sobre o granito a polenta preta. Caberia à Diretoria de Trânsito alertar que neste quesito, a Administração Municipal está na contramão da História. Resta saber apenas o valor da multa. Não sei por que em muitos aspectos Urussanga teima em engatar a marcha à ré. Nossas autoridades não possuem lastro cultural e não se vislumbra nada de mudança neste aspecto num futuro próximo. Danos culturais só se avaliam em décadas e jamais em anos ou meses.

  • A moda agora é a famosa “narrativa”. Será mesmo que tudo são narrativas?

  • Indignado está o vereador Tidinho com relação ao seu posicionamento contrário sobre a realização de duas festas de porte num mesmo ano. Foi rotulado nas redes sociais de “Vereador de M” e ele rotulou o internauta como “Cidadão de B.” Acontece de tudo nella Benedetta. Terreno fértil para escritores.

  • “Eu ouço de alguns aqui na Bendetetta que: Ah! Mas a Festa Ritorno Alle Origini é menor, é mais nossa, é para Urussanga, quando comparada com a Festa do Vinho. E eu afirmo: Menor mesmo é a cabeça que pensa assim”. Correta a observação do presidente da Associação Coral Santa Cecília, Dr. Adroaldo Luiz Apolinário. A Festa Ritorno diz muito mais para nós e para quem nos visita.

  • Dia 28 de junho foi o dia de San Pietro. Ele era Simão, mas Cristo o batizou de Petrus, ou seja, pedra. Até Cristo foi adepto da pedra. Foi sobre a pedra que ele, simbolicamente, disse que construiria seu Reino na Terra. Não chamou o chefe de sua igreja nem de lajota e nem de asfalto. Chamou de pedra. E para nós, pedra é sinônimo de granito.

  • Depois de um movimento seguido de uma “pressãozinha” de um órgão público, parece estar na reta final a novela da repaginação da Estação Ferroviária, sede da ProGoethe e Central de Informações Turísticas. A construção era o verdadeiro cartão “anti-postal” da cidade e rivalizava com as ruínas de Pompéia. Essa novela comemora 10 anos. Ela teve início ainda em 2013 com o “blablablá”, o canto da sereia e projetos engavetados. Agora, os funcionários da Vagner Mateus Pinturas e da Qualy Tintas estão finalmente com o pincel na mão. Antes muito tarde do que mais tarde ainda.

  • No dia 29/06 faleceu o ex-ministro da Agricultura, o Engenheiro Agrônomo Alysson Paolinelli, 86 anos, mentor da EMBRAPA que resultou numa revolução agrícola sem precedentes no Brasil. Deixou um grande legado para o país. Foi depois disso que o PIB da agricultura disparou no Brasil e chamou a atenção do mundo, tornando-se uma potência agrícola.

  • Quem ouviu as trajetórias, ideias e os projetos do enólogo Stevan Grützmann Arcari no Programa “Informativo Rural” da Epagri, e reunindo as condições políticas para tal, entendeu porque ele foi reconduzido à Chefia da Estação da Epagri de Urussanga (EEUR).

  • Liberdade de expressão é um bem absoluto, um bem fundamental. Ela está para o espírito, assim como o ar e a água estão para o corpo. A liberdade de expressão é sagrada. Ninguém pode tirá-la de ninguém. Absorvo opiniões e posicionamentos contrários de qualquer natureza com grande naturalidade. O mundo é plural e não singular.

  • Gabriela Joppert Pedroso e Vanessa Felippe, em reunião com os associados da ProGoethe, proferindo a palestra “Transformar digital - A Era Digital é uma realidade para qualquer empresa.” De acordo com elas, “ Fora da Era Digital não há salvação”. “Tudo vai se resumir num click correto”.

  • Junho foi muito bom para Urussanga. O município esteve na tela do programa Globo Repórter por seis minutos para todo o país com aquele empurrãozinho da Associação ProGoethe. Dizem que o silêncio sobre o assunto, muitas vezes, produziu mais barulho que o próprio barulho.

  • “O passado está na nossa memória, o futuro está lá na nossa imaginação e o que temos é o presente. Essa dádiva é o presente.” Joelma Fornasa - Presidente da ACIU, demonstrando um pensamento límpido, reto, sem rodeios e objetivo.

  • Beto Carrero, o 2º melhor parque do mundo e o primeiro do Brasil com 2,3 milhões de visitantes nos últimos doze anos. É gente, minha gente. Muita gente.

  • “Como é bonita esta tradição aqui do povo de Urussanga de rezar pelos entes queridos que já partiram para a eternidade”. Pe. Giliard, no Alvorada do Cristão de 13/05 - Dia de Nossa Senhora de Fátima, ao se referir às inúmeras intenções de missas pelos familiares falecidos.

  • “O conhecimento não pode ser represado como água em um lago ou lagoa. Ele precisa extravasar para todos”. Lévison Zapellini.

  • Vereador Fabiano registrando que existem muitas lâmpadas queimadas ou apagadas na Avenida Longarone e na Avenida dos Imigrantes Trevisanos. A culpa é do Thomar Edison, que inventou a lâmpada. Se ele não tivesse inventado a lâmpada, não teríamos esse problema, Fabiano. É mais uma da série “A turma são fogo”.


ATTENTI RAGAZZI

Ponha freios à língua e a modere. Ótimo exercício para a mente e excelente para o espírito.

Commentaires


bottom of page