top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

SÉRGIO MAESTRELLI


Na reunião ocorrida nesta semana no Salão de Atos do Paço Municipal faltaram cadeiras para acomodar todos os membros recém-nomeados do Conselho Municipal de Política Cultural de Urussanga. A presidente Maria Alice Júlio Batista comandou a agenda. Em pauta, a defesa do granito como patrimônio cultural, suspender a substituição do meio fio de granito ponteado pelo meio fio de concreto-broa sempre presente nos projetos do Deplan. Imagens mostradas causaram surpresa e preocupação entre os membros, ficando claramente evidenciado que nestes aspectos andamos para trás. Outro assunto em pauta foi a ocupação do Parque visando revitalizá-lo, bem como dar um basta como local de depósito de materiais da Secretaria de Obras e entulho. Não foi para tal finalidade que a população pagou milhões pela área. Também ocorreu a solicitação visando a devolução do Espaço “Benedetta”, construído com recursos da Cultura e Turismo, cedido num passado recente, de modo temporário, para a acomodação do Conselho Tutelar.



O I.A.P.E.T.E.C - Agência de Urussanga, inaugurado no Governo JK. Se em 1960 foi registrado que este prédio se devia ao desvelado interesse de seu filho Tarquínio Bainha, Chefe do Gabinete da Presidência do I.A.P.E.T.E.C, conforme registra a placa, hoje, em 2023, infelizmente somos forçados a registrar que a situação atual deste patrimônio se deve ao desvelado desinteresse das autoridades. Depois de 63 anos, o prédio requer duas atitudes urgentes que devem emanar de nossos administradores públicos e de nossos deputados. A passagem deste patrimônio do Governo Federal para o município e a imediata reforma. Este prédio é parte integrante da memória arquitetônica de nosso município. A LBA ao que tudo indica já foi. Será que o IAPETEC terá o mesmo destino? Dormir sim, hibernar não. Acorda Urussanga



Durante a Ritorno surgiram boatos e comentários a cerca do possível manto preto sobre o paralelepípedo da Rua do Sapo. Como perguntar é o caminho mais curto para se combater a ignorância, consultamos cinco membros no Paço. Curiosamente, dois nos afirmaram que tal assunto não foi cogitado. Outros três afirmaram o contrário, que a rua não foi asfaltada por detalhes. Como a verdade não pode estar nas duas alas, concluímos que alguns mentiram. Nós entendemos que existem dezenas e dezenas de ruas de chão batido em nossa cidade que deveriam ser prioritárias. Deixemos, portanto, o granito em paz, ele faz parte de nosso patrimônio histórico. Observe a foto. Você acha que ela requer asfalto?



Neste ano, a Revista Agropecuária Catarinense (RAC) completa 35 anos. A publicação da Epagri surgiu em 1988 com a antiga EMPASC, para registrar os grandes temas do Meio Rural, os grandes trabalhos da Pesquisa e da Extensão Rural em SC, sempre acompanhando ou proporcionando inovações. É oportuno registrar que em duas edições da Revista, Urussanga esteve na capa. Com o Restaurante Pirago, do amigo e colega da Academia de Letras, Névton Bortolotto em 2002, e com a Uva Goethe, com a 1ª Indicação Geográfica de SC em 2012.


PELO MUNDO DA FOTOGRAFIA

Um texto chinês de 500 a.C. descreve como projetar imagens na parede de uma sala escura por um furo. Em 1827 o francês Nièpce fez a primeira imagem fotográfica permanente. Em 1888 o americano George Eastman inventa uma câmara portátil com um filme em rolo e abre um serviço de revelação. Em 1935 a Kodak lança o filme colorido Kodachrome. Em 1990 é lançada nos EUA a primeira câmera digital comercial. Em 2002 a Nokia e a Sanyo vendem os primeiros celulares com câmera embutida e em 2009 a Kodak efetua o anúncio de que vai tirar do mercado o filme. Com a digital, você tem ideia de quantos milhões clicks são feitos diariamente no mundo?


PÍLULAS

  • “Um mimo, um mimosinho sempre é importante”. Do amigo Belha da Coopercocal, sempre eficiente e diplomático, um visionário, líder nato.

  • A pergunta dos brasileiros hoje é esta: Quem governa o país? O presidente que foi eleito para tal missão? Ou é o Congresso com seus deputados famintos por verbas, sempre convencidos por elas e não por ideias? Ou o STF opinando e decidindo sobre tudo?

  • “Mães do Caravaggio” é a última publicação lançada no Hotel Dolomiti pelo escritor Benício Marcos Spillere, que afirmou ser o seu propósito de vida resgatar e deixar registrada a história da Localidade de Caravaggio. Um trabalho que já perdura por décadas. Com quatro livros já publicados envolvendo história, turismo e cultura, Benício segue adiante em sua caminhada postado numa trincheira em defesa da cultura e das nossas tradições.

  • Não é apenas a Vinícola Cadorin que corre o risco de desabar. As nossas autoridades públicas também correm o risco de desabamento iminente na área cultural. A situação da Vinícola Cadorin constitui o que se denomina de crime cultural expresso pela inoperância do setor público que vive mergulhado e sufocado na burocracia que tudo emperra.

  • Serra Negra, município do interior paulistano, inaugurou a sua Fontana Di Trevi, uma obra que envolveu R$ 1,6 milhão. As moedas que serão arremessadas na “Fonte dos Desejos” serão destinadas para um fundo de solidariedade. Serra Negra com a Fontana Di Trevi, Nova Veneza com “La Gondola”, Pedras Grandes com “La Torre de Pisa” e Urussanga possivelmente com o seu Coliseu.

  • “O que é original nunca se desoriginaliza”. Rozinei, no Programa Festa Sertaneja.

  • Dizem que a Netflix irá rodar um documentário sobre o asfalto do Rio Carvão com o título sugestivo em inglês: “Enrolation”. Uma obra prima do cinema mostrando como os partidos e como o Poder Público Municipal e Estadual usam da tarimba para enrolar o cidadão com Prefeito, deputados, governadores atuando como atores principais ou coadjuvantes. E o povo como sempre no papel de figurante. É uma pena que o público não conheça os bastidores da história deste projeto que vai e que vem. Ficaria estarrecido com alguns lances de gabinete.

  • “Um casal autêntico, duas pessoas que brigam por tudo e não se separam por nada”. Vereador Erotides Borges Filho, o Tidinho, na sessão da Comenda Municipal do Mérito da Família.

  • Supressão de vegetação é o nome pomposo que técnicos do meio ambiente deram para aquilo que todos conhecem simplesmente como desmatamento. E tudo no sistema “Sinfat”. “Infat” como diria o italiano, são os novos tempos. E viva 5 de junho, dia mundial do meio ambiente.

  • Um adágio afirma que a política é como violino. Pega-se com a esquerda e toca-se com a direita. Válido para qualquer lugar do mundo, mas com relação a Benedetta, pelo que se observa, há controvérsias. Não sei se tu me entendes?-

  • Coráio, corário, que dopo aprile viene maio”. E maio também já se foi Pe. Carminati.

  • A cultura esteve a pé na XVII Ritorno Alle Origini. Será que vai estar motorizada na 21ª Festa do Vinho? E o presidente da Festa do Vinho 2023, vereador Odivaldo Bonetti, já anunciando que dentre as atividades de cunho cultural, teremos o Concurso de Vinho, via Epagri, e a montagem da Exposição – “O vinho Goethe na linha do tempo”. A Festa constitui um palco excelente para se divulgar a cultura urussanguense e não pode estar apenas atrelada aos shows nacionais. Passaporte, camarote e outros trotes são páginas de um passado muito mal planejado.


ATTENTI RAGAZZI


Como diria o amigo Braz Crema, relembrado nesta semana pelo amigo Nilton Damiani: “No céu quem manda é Cristo. E aqui na Terra quem manda é ISTO”, colocando a mão no bolso e mostrando o dinheiro. E como é “vero”. Valores e tudo mais vão de arrasto.

Comments


bottom of page