SÉRGIO COSTA

Conta I


Vereador José Carlos José -Zé Biz, é quem está colhendo os bons frutos de um trabalho realizado na luta pela diminuição dos preços da energia elétrica em Urussanga, elemento indispensável nos dias atuais.

Lei de abrangência nacional, permitirá que a EFLUL possa diminuir o valor repassado aos usuários e, desta forma, oferecer um desconto de mais de 15%.


Conta II


Mas não se pode deixar de lado a importância da família Amin, senador Esperidião e deputada federal Ângela, nomes que não podem ser esquecidos nesta conquista. Não fosse o esforço e trabalho deste dois junto aos poderes em Brasília, certamente não estaríamos registrando a aprovação e implantação da Lei que concedeu subsídios às pequenas concessionárias do Brasil e, consequentemente, uma diminuição nos preços da energia elétrica para o consumidor aqui da Benedetta.


Conta III

Mas não se iluda. O governo não vai deixar de ganhar seus impostos sobre a energia elétrica. O que acontecerá a partir de agora é que, ao invés de pagarmos mais que os outros, a nossa conta será dividida entre todos os cidadãos desta Nação. Continuaremos pagando, só que dividindo com os demais.


Sinalização

Leitor sulcocalense pede que a administração do prefeito Fernando de Fáveri olhe com maior atenção as pinturas de faixas de sinalização horizontais ao longo de vias públicas no município. Recado registrado.


Não pegou bem

Quem visitar senadinhos e ouvir conversas sobre política pela cidade, certamente vai se certificar de que não foi bem aceita a decisão de permitir o retorno dos vereadores afastados após a Operação Hera em Urussanga.

Parece que o povo queria primeiro e, ao menos, a comprovação de inocência dos vereadores na Comissão Processante que está em andamento, para que os mesmo pudessem voltar a seus cargos.

Tem gente que já está escolhendo até sabor da pizza a ser servida, numa alusão de que não acredita mais em nada.


Inédito

Também ficou bastante estranho e foi muito criticado, o fato de o vereador Fabiano De Bonna, que foi indiciado pelo Ministério Público, tornar-se o Presidente da Comissão Processante que investigará o prefeito afastado Gustavo Cancellier na Câmara de Urussanga.


Para quem não entendeu

Fui questionado sobre como aconteceu o retorno dos vereadores urussanguenses.

E eu explico. Após serem afastados de seus cargos, dois dos três vereadores entraram com pedido de Habeas Corpus junto ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina, sendo eles Odivaldo Bonetti (Bonettinho) e Fabiano De Bonna.

O vereador Rozemar Sebastião não chegou nem a pedir Habeas Corpus ao TJSC.

No último 15/02, o TJSC aprovou o pedido de retorno de Bonettinho e negou o do Fabiano.

Quando a decisão dos três desembargadores chegou a Urussanga, o juiz Roque Lopedote resolveu conceder o retorno a todos.


Ritorno

Prefeito Jair Nandi, em conversa com este colunista, mostrou que é favorável ao retorno dos antigos moldes de festas na cidade.

Ou seja, um ano seria a Ritorno Alle Origini e no outro a Festa do Vinho. As duas todo ano podem ocasionar um desgaste que tirará o glamour cultural dos eventos. Para Nandi, Festa do Vinho bi-anual, como foi criada pelo saudoso prefeito Ado Cassetari, seria a melhor forma.

Talvez ele tenha razão, até porque, diante das dificuldades econômicas que a pandemia trouxe para todos e que certamente irão demorar para voltar ao normal, muita gente precisa escolher entre participar de um ou outro evento.

Além disso, há festa de tudo e por tudo durante todo o ano e o urussanguense não quer mais pagar conta de prejuízos.


Passaporte inválido

Desde o dia 10 de janeiro é obrigatória a apresentação do comprovante de vacinação ou teste negativo para o coronavírus para acesso às unidades do Poder Judiciário catarinense.

A exigência ocorre em todas as unidades judiciais e administrativas do Estado e no Tribunal de Justiça, na Capital. O questionamento é: de que vale o comprovante de vacinação se a vacina não garante imunização e nem impede que o vacinado seja um transmissor do vírus?


Lembrado

Se vai aceitar convite ou terá interesse em disputar o próximo pleito a prefeito de Cocal do Sul não se sabe, mas o nome de Altair Lourival de Melo (Belha), recém aclamado presidente da Coopercocal para mais um mandato, é hoje o mais citado entre os prováveis. Não são dados oficiais, mas, o seu nome é citado com uma frequência impressionante nas conversas de bastidores.


Batismo inválido

Um padre do Arizona, nos EUA, renunciou ao cargo após uma investigação mostrar que os batismos celebrados por ele durante 20 anos eram inválidos. Acontece que o padre Andres Arango, da paróquia de São Gregório, em Phoenix, usava a frase “Nós te batizamos em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” . Mas o correto é “ Eu te batizo”explicou o bispo da região, Thomas J. Olmsted, em uma carta pública. O problema está no plural: o correto, segundo a Igreja, é “Eu te batizo”.

“Não é a comunidade que batiza uma pessoa. É Cristo, e apenas Cristo, que preside todos os sacramentos”, escreveu Olmsted.

Portanto, até um erro no pronome pode ocasionar queda.


Frase


“A diferença entre uma democracia e uma ditadura consiste em que, numa democracia, se pode votar antes de obedecer as ordens”.


Charles Bukowski








Álvaro Escaravaco, um dos mais envolvidos na luta em prol da redução da tarifa de energia na cidade de Urussanga, agora trabalha na sensibilização de pessoas e grupos organizados para novas pautas de interesse coletivo e que há décadas estão simplesmente adormecidas.

Cita, entre elas, a luta pela despoluição do leito do rio Urussanga tema relevante e que necessita de uma ação conjunta da sociedade através de todos os seus segmentos.