SÉRGIO COSTA


Da esquerda p/direita:Jaison e Daniel


Agradecendo o apoio recebido na eleição de 2020, quando conquistou mais de 300 votos, o suplente de vereador Jaison Vieira assumiu a vaga do vereador Daniel Rejes Pereira Moraes no legislativo urussanguense.

Em seu discurso, o recém chegado afirmou que estava muito grato ao PSD pelo espaço que lhe foi concedido e ao vereador titular que honrou o acordo partidário permitindo-lhe trabalhar pelos próximos 60 dias. Localidade de Santana tem, agora, seu representante na Câmara de Vereadores.Sucesso, Vereador!


Desviando a atenção

Toda esta conversa sobre diferença entre Comissão investigativa e processante é, no meu entender, só confete e serpentina para desviar a atenção do foco principal.

E os focos eram: suspeitas de irregularidades na administração municipal e saber quais vereadores iriam tirar esta dúvida que pairou no Paço Municipal da Benedetta.


Desviando a atenção II

Aliás, não deu para entender porque todo este tererê.

Primeiro porque três integrantes da Câmara de Urussanga estiveram recentemente em curso ministrado pelo professor Alessandro Abreu, em Florianópolis, o qual servia exatamente para esclarecer dúvidas acerca de CPI, cassação de mandato e sindicância no legislativo municipal. E tudo pago pelo povo! Segundo, porque o povo não quer saber a diferença entre as duas comissões e, sim, saber se houve ou não irregularidades na PMU. E caso tenha havido, que o culpado ou culpados sejam punidos e afastados. Passou disso, é vanerão pro baile seguir.


Terceirizar

Além do que já foi dito acima, se os nobres vereadores urussanguenses não se considerassem capacitados para analisar documentos e fazer cálculos, poderiam contratar uma empresa para esta prestação de serviço.

Informação, inclusive, foi repassada pelo vereador Elson Ramos- Beto Cabeludo, na última sessão.



Ameaça I

Palavras do vereador Fabiano De Bona deram a entender que o mesmo vem sofrendo ameaça de ser alvo de uma CPI ou Comissão Processante no legislativo urussanguense, podendo perder seu emprego e o mandato. Motivo?

Fabiano seria o operador de máquina do Samae,na denúncia por prestação de serviço em propriedade particular.

Fabiano se defendeu dizendo que, como servidor, obedece ordens de seus superiores e acrescentou que no Samae Urussanguense tem muito cacique para poucos índios, numa clara alusão de que há mais gente mandando do que trabalhando. Se for verdade esta história de CP no legislativo para o vereador, há muita gente que precisará explicar porque não quis uma Comissão com provas obtidas pela Polícia Federal contra o prefeito Gustavo,e agora cogita abrir uma Comissão para averiguar uma denúncia anônima feita na delegacia da comarca?


Ameaça II

Mas a conversa não para por ai. Após afirmar que passou em 1º lugar no concurso e há 12 anos está trabalhando na autarquia urussanguense, Fabiano deixou bem claro que é conhecedor de muitos fatos e pode colaborar em muito com suas informações. Seria isto uma ameaça desenhada nas entrelinhas?


Mais 20 milhões?

Em aparte durante pronunciamento do vereador Beto Cabeludo, vereador Fabiano disse que estava sabendo do interesse da PMU em pedir mais R$ 20 milhões de empréstimo na Caixa Econômica Federal, posicionando-se, desde já, contra a autorização. E você, o que acha disso? Urussanga pode , além dos R$ 14 milhões que já deve, pedir mais R$ 20 milhões?


Subindo

Depois de cair no fogo do inferno por mudar de postura e ser contra a instauração de Comissão Processante, o presidente da Câmara Odivaldo Bonetti pode estar reiniciando seu caminho de volta ao céu eleitoral. Isso porque foi preocupação sua averiguar qual índice de correção traria menor reajuste nos impostos e taxas a serem cobradas do contribuinte urussanguense em 2022. Lei de autoria do Executivo, após conversas entre Bonettinho e Jair Nandi, já está nas comissões competentes da Casa.


Interferência

Delegado da Comarca de Urussanga- Dr. Ulisses Gabriel disse esta semana a este colunista que acredita ser necessário a chefia estadual da Polícia ser escolhida a partir de uma lista tríplice, com nomes apresentados ao Governador pela própria polícia. Isso para garantir a autonomia e coibir a interferência política nos trabalhos da instituição.

“Imagine um amigo de um político estuprar uma menina. Aí, para segurar a investigação, o político pede que alguém interfira na investigação. Como você se sentiria como pai da vítima?”, argumentou Dr. Ulisses para explicar a necessidade de autonomia.


Aniversário

No último dia 6/10, quarta-feira, Urussanga viveu dois momentos importantes. Um foi os 121 anos de criação do Município pela Lei Estadual nº 474. Outro pelos 30 anos do Gemellaggio com a cidade italiana de Longarone.


Pagando pelo erro policial

A juíza Bruna Canella Becker, titular da 2ª Vara da comarca de Orleans, condenou o Estado de Santa Catarina a indenizar, por danos morais e materiais, um casal que foi agredido durante uma abordagem policial com excesso e desproporção.

O homem foi atingido por diversos golpes de cassetete e a mulher, atingida no rosto, teve fratura em seu nariz.

O Estado foi condenado a pagar R$ 10 mil em danos morais e R$ 375,00 em danos materiais. E adivinha de onde sairá o dinheiro?


Festa na Praça


Neste sábado 9/10, das 9h às 12h, integrantes do PSD urussanguense promoverão evento na Praça Anita Garibaldi para encerrar a programação dos 10 anos de criação do partido em Urussanga. Presidente da Executiva - Luiz Antonio Fabro convida a população para esta confraternização e para um bate papo. “Iniciamos as comemorações em setembro porque foi o mês do registro do PSD no TSE, estamos satisfeitos com a movimentação partidária, agradecemos a todos que se envolveram em cada uma delas e afirmamos que o PSD está on” concluiu Fabro.