top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Rodovia da Imigração - Pedras Grandes na Justiça para terminar pavimentação

Prefeito Agnaldo quer que governador pague as parcelas atrasadas do convênio



Em 7 de maio de 2022, o então governador do Estado em busca de reeleição, Carlos Moisés, assinou um convênio com o município de Pedras Grandes no valor de R$ 16,3 milhões para que fosse pavimentado o segundo trecho da Rodovia da Imigração, saindo da localidade de Azambuja até a divisa com o município de Urussanga.

Esta rodovia é considerada o caminho por onde os imigrantes italianos chegaram ao sul do estado em 1877, sendo um dos mais importantes para o turismo na região.

Em 2022, a solenidade de assinatura do convênio ocorreu no salão paroquial do município e teve a presença dos deputados estaduais Volnei Weber (MDB), José Milton Scheffer(PP) e Luiz Fernando Vampiro(MDB), além de secretários de Estado e autoridades locais.

Resultado: Moisés perdeu a eleição e o novo governador Jorginho Melo(PL) encontrou um monte de convênios assinados com os municípios, numa proporção considerada por muitos, como anormal ao término de um mandato de um governador. Todavia, prefeitos que festejaram as promessas de envio de recursos do Estado para obras, agora reclamam da falta de repasse de parcelas e buscam caminhos para recebê-las.

Um deles é o prefeito de Pedras Grandes - Agnaldo Filippi, que entrou com uma ação na Justiça pedindo que o Estado cumpra com o cronograma de pagamento das parcelas para terminar a pavimentação asfáltica no 2º trecho da Rodovia dos imigrantes em seu município.

Em entrevista à reportagem de Panorama SC, Agnaldo afirmou que já são três parcelas atrasadas.

“Já estamos com três parcelas vencidas, a de fevereiro, abril e a de junho. A de agosto vence no próximo dia 15 e não acredito que irão pagar também. São R$ 14,3 milhões que eles precisam pagar para que a obra possa ser retomada.

Mas eu acredito que o nosso governador irá se sensibilizar e atender um desejo que não é do prefeito Agnaldo, mas uma reivindicação que beneficiará toda a nossa região” explicou Agnaldo.

Comments


bottom of page