Rangel Quaglioto

Assim penso..

.

Quando você compra um automóvel você preza pelo custo/beneficio. O que esse carro pode lhe gerar de custo a médio/longo prazo. Quando você ergue uma residência, você planeja cada detalhe para que os problemas também não apareçam por um bom tempo e quando aparecerem, seja eficaz a resolução do mesmo.

Você, meu caro leitor, percebeu que independente da situação, jurídica, física e que pode ser estendida para a pública precisa-se de planejamento, atenção, responsabilidade para que no futuro você não tenha nenhuma forma de decepção, arrependimento e prejuízo.

Nos últimos dias estamos batendo em uma tecla que envolve loteamentos. Até aí, tudo bem, não sou contra a qualquer tipo de empreendimento em nossa cidade. Mas o que está me preocupando é a forma de como esse assunto é tratado.

Nada é levado em consideração e sim o imediatismo, os interesses por de trás dos arbustos que me preocupa. Estudos de impactos não deveriam ficar na casa apenas do ambiental, que considero tão importante quanto aos demais. E sim, os impactos urbanos, sociais e futuramente econômicos, se são levados em consideração. O custo/beneficio de uma estrutura dessas pode gerar uma pequena evolução econômica momentânea que vai de arrecadação municipal, construção cível e afins, estamos tratando de um bônus do agora, de hoje, mas te pergunto; e o ônus de toda essa disputa territorial? Aumento da coleta seletiva aumento da manutenção daquele espaço, manutenção viária quando aparecerem às avarias, segurança publica, iluminação e tantas outras formas de pensar que dou um salto para um futuro não tão distante: E daqui 20, 30 anos? Qual será à conta desse tal desenvolvimento? Palavra usada de forma politiqueira, quando o assunto é instalação de loteamentos.

Qual loteamento trouxe desenvolvimento para a nossa cidade no decorrer de todos estes anos a tal ponto de brilhar os olhos? A demanda de lotes é tão alta para estarmos colocando esperança em “desenvolvimento” neste setor? Um espaço “doado” para a prefeitura construir o que bem entender é realmente positivo ou mais um custo que irá beneficiar o imóvel a ser vendido pelo valor médio de R$ 150 mil? A “doação” de um centro de tratamento é à primeira vista algo positivo, mas e a manutenção de tudo isso, vai ser rentável pensando no desenvolvimento sustentável a médio/longo prazo? Será que realmente que não temos nada de exótico, como tucanos, pássaros em extinção e outros animais naquela região (quem é de lá sabe do que falo), e claro não esquecendo as tantas nascentes ali existentes? Grandes centros estão adotando o crescimento vertical e mantendo tudo aquilo que os têm mais enriquecido globalmente e que está tão escasso em nosso País e nisso preservando e mantendo seus patrimônios históricos. Entendo e respeito à visão dos proprietários, sei que é uma oportunidade talvez de mudar de vida, mas peço que se leve em consideração a inteligência, o planejamento sustentável de todas as áreas e que deve sim ter o auxilio total de uma gestão pública que busca na competência soluções para que esse assunto não se torne tão polêmico. E que vença, não o loteamento A ou o loteamento B, e sim, vença o desenvolvimento sustentável. Porque lá na frente, bem, temos exemplos claro em nosso Condado da Benedetta que não será uma estação de tratamento de esgoto que resolverá a mer... Feita.


Vergonha l


Enquanto isso na Rodovia Genésio Mazon a pandemia da falta de comprometimento com a população se resume na qualidade daquele trecho. De uma vergonha alheia que vai daquele trajeto até o Deinfra.


Vergonha ll


Além da pecuária tomar conta das ruas do Balneário Esplanada com o grande número de bois e vacas curtindo o veranico de maio, temos outra espécie rara e que deveria estar em extinção, o ignorante. Essa espécie persiste em circular com o automóvel à beira mar e a grande maior em alta velocidade.


#respeito


Para muitos que passaram o final de semana xingando quem foi a serra ou ao litoral com a família para mudar de ares, vale lembrar que a #FiqueEmCasa é opcional e não obrigatório.


Diferenciada


A Live feita no último domingo no Restrito Pub que contou com a presença das bandas Kampari e Lua Acústica e transmitida pelo Canal Papo Base foi simplesmente um sucesso. Mais de 200 cestas básicas arrecadadas. Parabéns a todos os envolvidos e o publico que participou de diversas partes do Brasil e do mundo.


Falando em papo...


Neste final de semana no Canal Papo Base teremos uma conversa boa com a pré-candidata do MDB, Stela Maris Dagostin Talamini.


Encanto


Temos um espaço especial em nossa cidade e que tive o prazer de visitar. Recanto San Luiggi do meu amigo, Luizinho. Que local mágico que oferece uma estrutura diferenciada para fotos, eventos e tudo mais. Lindo por demais!

Mãos à obra


Iniciativa da Diretoria de Esportes que tem no seu comando, Clésio Freccia, com o recesso de atividades esportivas em todo o Estado, colocou a turma para dar manutenção em vários locais. Boa iniciativa de pró-atividade.

Novinho


Ginásio Municipal Centenário estará repaginado no final de junho. Essa é a expectativa e se tudo correr bem com o início do tão esperado Campeonato Municipal de Futsal.


Vale analisar!


Quer ter um espelho de como será o meio de convívio da próxima gestão? Analise as comissões que estão tratando das coligações. Depois me conta, ta?


Magnífico


Estive com Matheus Damian nas instalações da Casa Del Nonno e cada vez mais me surpreendo com o poder que temos com nossos produtos. E sem contar que o novo espaço é algo tão especial que merece ter a nossa cidade como sede.


Super Live


Quem vem em uma super Live com estrutura de grandes artistas nacionais é o nosso compositor de hits e cantor, Chico Fontana. O local escolhido foi à belíssima Vinícola Mazon. A logística de imagens e cenário irão surpreender, assim como o time de profissionais envolvidos.


Verdade ou mentira?


As questões ambientais não somente em nossa cidade, mas na região sempre tem dois pesos e duas medidas. O por que? Me digam as partes que ditam o “pode e não pode”.