RANGEL QUAGLIOTO

Assim eu penso…


A verdade tem sempre que prevalecer!

Acredito que todos concordem com o que escrevo. A verdade pode ser considerada uma virtude e também se estende como um hábito de vida saudável. Então, podemos dizer que quem é adepto a isso tem uma vida psicologicamente agraáavel, leve e purificada.

Trazendo esse belo conceito para a vida da política em nosso município, percebemos que o objetivo principal demonstrado por alguns de seus protagonistas ultrapassa o apenas fazer com que a tal verdade seja unicamente executada na sua essência.

Existe uma preocupação para que a “sua verdade” seja a “verdade verdadeira”.

Às vezes, me pego a pensar se a busca de alguns partidos é por uma busca de reorganização moral e ética ou se é uma desesperada forma de retorno ao topo da cadeia alimentar.

Não quero aqui dizer (e depois ouvir) que não deva ser feito o que é certo. “Cá prá noix”, na verdade, deveria ser feito de forma a não precisar nem ser fiscalizado.

Mas também não podemos ser hipócritas que essa tal busca pela “verdade” nada mais é que uma oportunidade, uma brecha, um momento na roda gigante da política que a oposição encontrou de se vingar em uma tentativa quase que “kamikaze” de um possível retorno ou se fazer ser vista. Agora a exposição que estão colocando nossa cidade no melhor estilo “sadomasoquismo doentio” em que se joga diarréia no ventilador para toda a imprensa da região, que faz seu papel de levantar a bola para o show estilo “malhação de judas”, precisa ser separada ou extinta da boca de algumas pessoas que insistem em dizer que amam essa cidade. Não estou falando do assunto Polícia Federal, estou direcionando a tantas e tantas bobagens, “caganeiras” verbais que vimos ser jorradas pelos microfones de tantas instâncias e sem nenhum fundo de verdade. Repito: a imprensa da região faz o seu papel, cobra para falar bem e bonifica para falar mal. A prova disso são os valores quase que astronômicos quando termos nossos principais eventos, em que se não paga não se fala.

O princípio da apuração de fatos precisa ultrapassar a barreira jornalística. Precisa sim ser utilizada em diversos setores, principalmente na política e seus “fiscalizadores da verdade”.

O que estão fazendo com a Benedetta é uma verdadeira covardia, estão brincando com vidas pessoais, profissionais e comunitárias.

Quando se fala de moralidade, vamos olhar ao nosso entorno (partido, bandeira, turminha que se está filiado) para ver se todos estão com os pés limpos.

Quando falarmos de ética, vamos analisar o comportamento dos seus ou de si para saber se convive em meio a pessoas que se utilizam da ética universal e não paralela.

Um dos princípios Cristãos não é falar de Jesus e, sim, ser como Jesus.

Acredito que para falar de moralidade e ética, precisamos praticar as mesmas. Não seja o inconveniente da vida alheia, pratique aquilo que você prega, não somente em público mas também no seu íntimo. Pois a sua cobrança neste exato momento será a cobrança a ser feita no futuro.

A roda gigante da vida é feita de giros que começam no ponto A e terminam no ponto A.

E aí, meus caros leitores e eleitores, já dizia minha saudosa avó Dona Ana Silveira Quaglioto: “a língua é o chicote do bunda”. Agora, fica a dúvida: se a sua verdade não é de verdade, como fica a mentira que foi dita? Alguém tem que limpar a sujeira, juntar as penas… Aguardo respostas!


Adeus?

Afastado por seis meses das atividades da Rádio Marconi, o apresentador Geraldo Custodio pode estar dando adeus aos microfones da emissora. Quem assumiu a cadeira do programa Comando Marconi foi o apresentador Rafael Niero.


Show de transmissão

Falando em Rádio Marconi, merece destaque a transmissão da mesma cobrindo os jogos do Tigre. Rafael Niero vem em uma caminhada para entrar no “hall” dos grandes narradores do Estado. E a equipe da Marconi faz jus ao seu slogan, “Equipe 10”.


Tomando as rédeas

Atual prefeito Jair Nandi, está fazendo um pente fino em todos os assuntos, principalmente obras. Nada passa sem que ele esteja em total entendimento do assunto. Com tudo isso que aconteceu em nossa cidade, com certeza nada mais será igual na gestão pública.


Gastronomia

Parece que alguns projetos gastronômicos, podem sair do papel este ano ou mais tardar em 2022. A zona central poderá ganhar novos ares e principalmente sabores com a possibilidade de novos espaços gastronômicos.


Planejamento

Já que o assunto é gastronomia, em setembro um grande evento gastronômico promete movimentar a cidade. Reuniões estão sendo feitas e claro, se a pandemia permitir, estaremos provando sabores e cheiros deliciosos da nossa culinária.


Compromisso inegociável

Assembleia no Rio Carvão que reunirá todo o clero politico e associações, principalmente a da comunidade do Rio Carvão e Santana. Com a presença do Deputado Estadual Felipe Estevão. O assunto será sobre o asfalto que interligará Urussanga a Lauro Muller. Fica aqui o compromisso deste colunista que não aceitará qualquer resposta ou compromisso politico municipal e Estadual que não seja a concretização deste ato de puro respeito com as duas cidades e com as comunidades envolvidas que tanto deram riquezas com a extração do carvão. Sem contar que o desenvolvimento de todos os aspectos e principalmente economico, já é um incentivo e obrigação para que isso saia do papel e o quanto antes.


Ameaço

O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Publico Municipal de Criciúma e Regial querem fazer uma paralização em Urussanga dos servidores públicos municipais. A data seria dia 10 de junho.


Em resposta

Prefeito Jair Nandi em resposta a este ato diz que a municipalidade está amparada pela lei Federal 173/2020, que veda o reajuste para os municipios que receberam recursos, prazo esse que vai até 31/12/2021. O tribunal de contas de Santa Catarina se posicionou no mesmo sentido. Portanto, qualquer ato administrativo contrario estaria afrontando a supra citada lei.


Saiu?

Caso que envolvia um ex-prefeito de Urussanga e corria em sigilo de justiça parece que já chegou em seu destino final.


Competência

Gostei das declarações do Prefeito Fernando De Faveri de Cocal do Sul. Competencia pesa muito mais que diploma. Não desvalorizando quem se prepara, mas não significa que aquele que não chegou aos “finalmente” de um curso não possa ter capacidade de gerir pessoas e ações.