top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

RAFAEL NIERO

Do Sul para a condução de jogos Brasil afora



Ela já atravessou modalidades esportivas, diferentes locais como praticante e profissional, mas foi nos campos de futebol que Jaqueline Blasius, 32 anos, encontrou o seu lugar para atuar com ainda mais paixão. Formada em educação física, este encanto pelo esporte vem desde a infância, quando jogava futsal.

A carreira como atleta foi encerrada em 2016 defendendo a equipe Fut7, de Cocal do Sul.

Antes disso, Jaqueline iniciou a trajetória na arbitragem em 2014. No mesmo ano ingressou na Liga Atlética da Região Mineira (LARM). Desde então a atuação como árbitra despertou um interesse até então desconhecido.

“Meu primeiro jogo pela LARM foi no campeonato municipal da cidade de Treze de Maio. Desde então fui criando gosto pela arbitragem. No ano seguinte comecei a fazer o curso da Federação Catarinense de Futebol (FCF) na cidade de Balneário Camboriú, com duração de 5 meses, contendo aulas teóricas e práticas. E para permanecer no quadrado da Federação é preciso todo ano passar na prova teórica e no teste físico”, conta.

A dedicação e o desempenho de Jaqueline chamaram a atenção da Federação Catarinense de Futebol (FCF). Por isso, recentemente, ela foi indicada a fazer parte do quadro de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Com a conquista desta indicação, Jaqueline realiza um sonho e torna-se uma das três árbitras de Santa Catarina. “Chegar ao quadro da CBF é muito gratificante e ao mesmo tempo desafiador. O sonhar tem que estar sempre com a gente. E ser grata pelas oportunidades, pelas pessoas que ficaram ao meu lado, incentivando e apoiando, e Deus acima de todas as coisas para acontecer naturalmente. A humilde e paciência é algo fundamental para esse processo”, frisa.

A árbitra ainda espera as escalas da CBF para fazer sua estreia, a qualquer momento. “O meu objetivo é o agora. Fazer um bom trabalho e estar ciente que existem degraus. Batalhar e evoluir a cada dia, tendo como meta chegar a apitar um jogo da Série A do Brasileirão”, finaliza.

Colaboração: Jornalista Eliana Maccari


Copa Feminina de Voleibol


A equipe de voleibol Dolls Teams de Cocal do Sul ficou em segundo lugar na primeira Copa Quadrangular Feminina de Voleibol de Quadra. A competição foi organizada pela AAE Esportes de Criciúma neste domingo, dia 25, no ginásio Cristo Rei, em Içara. Ao todo, foram quatro equipes que participaram do evento, no qual quem vencesse todas as partidas ficaria em primeiro lugar. Dolls Teams venceu duas partidas das três jogadas, obtendo a segunda melhor pontuação.


Içara no futebol amador

Foi fundado em Içara, nesta segunda-feira (02), o time Içara Futebol Clube. A união das dez associações esportivas, que competem pelo Campeonato Içarense de Futebol, tem agora o objetivo de participar da Liga Atlética da Região Mineira (LARM). A parceria é inédita e reúne diretores dos times Barão, Barça PM, Barracão, Cristo Rei, Israel, Jaguaras, Juventus, Real, São José e Vila Nova. Depois da formação da primeira diretoria, agora a ideia é começar a selecionar os jogadores.


Tigre perde no Rio

O Criciúma foi eliminado da Copa do Brasil após perder por 3 a 0 para o Fluminense, no último sábado (31). No primeiro jogo o Tigre até venceu em casa por 2 a 1 e tinha a vantagem do empate no jogo de volta para conquistar a classificação. O fato é que o Fluminense mostrou sua força jogando no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Os donos da casa marcaram com Manoel, Gabriel Teixeira e Luiz Henrique. Apesar do resultado, o Criciúma fez bonito na competição e mostrou que está no caminho certo para seguir em busca de seu principal objetivo, que é voltar a Série B do Campeonato Brasileiro.


Lutador criciumense no Iron Man

O profissional de MMA Welinton Benvenutti Fernandes disputará o cinturão do Peso Leve nesta sexta (30), às 21h. A luta ocorrerá na cidade de Belém no Pará, pelo Iron Man Championship Fight, um evento que reúne lutadores de todo o país. O criciumense de 27 anos, do bairro São Luiz, é lutador pela Fundação Municipal de Esportes (FME)/Mampituba, e enfrenta o paraense Pablo Moura.

bottom of page