Pela segunda vez, Comissão Processante da Câmara é paralisada pela Justiça


A Comissão de Investigação e Processante que foi criada para apurar denúncia de possível prática de condutas incompatíveis com o decoro parlamentar por parte do vereador Rosemar Sebastião -Taliano, teve seu trabalho paralisado por decisão judicial.

A informação foi divulgada no final desta manhã de quarta-feira 13/04 e dava conta de que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina suspendeu os trabalhos da referida Comissão até uma nova decisão.

Segundo o despacho com 10 páginas assinado pelo desembargador relator por Diogo NIicolau Pítisica, a urgência em parar os trabalhos deve-se ao fato de haver possibilidade de ocorrer dano irreparável ao vereador que está sendo alvo da investigação.

Entre os motivos alegados pela defesa de Taliano, está o questionamento sobre a participação do vereador Luan Varnier na referida Comissão, haja vista que o mesmo é membro do partido que registrou a representação que acabou em formação de Comissão Processante.


Entenda o caso

Na manhã desta quarta-feira 13/04, quando iniciaram os trabalhos da Comissão para as oitivas das testemunhas de acusação, o advogado de defesa do vereador Taliano entrou com recurso para impedir a transmissão da sessão pela internet.

Mais tarde, veio a notícia de que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina havia mandado parar tudo. Até o momento, Panorama não conseguiu informações no legislativo urussanguense e não podemos informar se já foi recebida a notificação do Tribunal de Justiça ou qual será a providência a ser tomada.

Mas vale lembrar que esta não é a primeira vez que a Justiça determina a paralisação de trabalho de Comissão Processante na Câmara de Vereadores de Urussanga.

A primeira foi em fevereiro passado, quando o juiz da Comarca de Urussanga- Roque Lopedotti, em análise de mandado de Segurança impetrado pela defesa de Odivaldo Bonetti, do PP, suspendeu a Comissão que analisaria as denúncias advindas após a realização da Operação Hera e que culminou com o afastamento dos vereadores Odivaldo Bonetti, Fabiano De Bonna e Rosemar Sebastião- Taliano.

Então, esta é a segunda vez que é instalada Comissão Processante para analisar conduta do vereador Taliano e todas duas são paralizadas pela Justiça.