PÁGINA DO LEITOR

Esta semana, e sempre que for possível, o jornal Panorama SC disponibilizará uma página para que os talentos da Benedetta e Região possam tornar públicas suas obras. Para iniciar, o urussanguense André Cesconeto, que vive lidando com números na sua empresa, nos brinda com um texto que serve para reflexão. Lembranças

Lembra da chegada do ano 2000, você seria capaz de recordar de como foi seus dias que antecederam a virada? Hoje naveguei nesta nostalgia, tenho lembranças incríveis e quero descrever algumas. Não foi um final de ano qualquer, foi o início de um novo milênio. Eu acabara de entrar na adolescência, na época tinha 15 anos. Primeira vez que passei a virada na casa de praia do meu tio longe dos pais. (Algo incrível na aquela época para um garoto da roça). Não tínhamos muito dinheiro, somos 5 irmãos com poucas diferenças de idade. Reclamei para minha mãe, que precisava de um calção apropriado para aquele final de semana da virada, a mãe com toda a sua criatividade e astucia cortou uma calça curta, gostei tanto, usei ela durante muito tempo, se tornou a minha preferida na época. Naqueles tempos, uma muda de roupa quando não servia mais para um, ia para o mais novo. (Tempos ruins para o meu mano caçula Heh) Mas continuando, a história, lembro nosso tio colocar uma rede de vôlei no gramado, e foi um grande passa-tempo para a garotada. Tive sorte em ter muitos primos na mesma faixa de idade que a minha, naquele feriado muitos estavam lá. Dei meus primeiros passos na paquera, treinando com as primas. Todas as brincadeiras eram coletivas, sempre tinha uma bola no meio, mas a minha preferida era se esconder, me escondia bem e salvava todos no final. (geração Nutela não vai entender). Iria longe nos detalhes deste final de semana, memórias que estão guardadas em Full HD na minha mente. Mas quero gerar uma reflexão com este texto, e de uma forma “lúdica” adicionar um personagem fictício “do futuro”. (lembre-se: Desta parte adiante, é ficção, se tivesse acontecido, possivelmente teria ganhado na Mega da virada daquele ano) Vamos ao diálogo: — Olá garoto, tudo bem, estava passando por aqui, percebi que você estava jogando bola com seus primos, poderia me dar um minuto da sua atenção. — Oi! Tudo bem, você é Testemunha de Jeová? Vou lá chamar meu tio. (nada contra, respeito muito). — Não, não! Apenas quero conversar, também não sou da Hinode, apenas quero te contar uma história, não precisa acreditar, não quero te assustar, mas venho do futuro, e vou te falar algumas coisas que vão acontecer nos próximos vinte anos. — De que hospício saiu este doido (pensei). — O futuro será incrível, coisas que hoje você vê na TV, acontecerão de verdade. O analógico vai ser digital, você poderá bater quantas fotos quiser, sem precisar revelar, e ainda poderá apagar as piores. Celulares farão coisas incríveis. — Ah sim meu pai tem um grande e lindo celular, usa pendurado na cintura, pretende trocar por um modelo com antena. — Credo! Mas como dizia, estes aparelhos vão se chamar Smartfone, quem tiver um terá o mundo em suas mãos. Uma coisa chamada Internet vai mudar tudo e todos. Redes Sociais, serão a nova forma de brincar e se relacionar. De onde venho, os jovens não entendem esta forma de diversão entre você e seus primos, mas senti saudades da minha infância, tinha esquecido como tudo isso era bom. — (Tom de Sarcasmo) Já que está prevendo o futuro, minha mãe quer que eu faça um curso de datilografia, devo fazer? — Faz! Aprenda qualquer coisa relacionada a computadores, nada será feito sem eles. — Você disse que está treinando a paquera com suas primas, quando surgir o Tinder, ninguém mais vai lembrar que tem primas. Mas acho melhor não entrar neste assunto. Tudo ficará mais prático, rápido, e descartável, inclusive relações humanas. Também não terá mais desenho animado, na TV aberta de manhã. — Credo! Para né. — Vai ter também um negócio chamado “Ifood”, obrigatório ouvir para conseguir assistir qualquer vídeo no Youtube. — Youtube? — Sim, será as novas babas de crianças durante anos. — Assim que aparecer o Netflix brincadeiras coletivas como esta ai com seus primos, vai acabar. — Políticos e presidentes vão para a cadeia, vai ter até presidenta. O Tiririca vai ser deputado! — Escuta amigo, o que disse do Tiririca? O que você fumou! — Entendo você garoto, nem o povo do futuro acredita, quem dirá você. Na Formula 1 não teremos outro ídolo como o Sena. Na música você vai ouvir somente Sertanejo, ele vai virar universitário, quanto mais sofrência melhor. A frase “Caneta Azul”, guarde esta frase! Surgirá o CD, DVD, PenDrive, Nuvem, Streaming. O Palmeiras não vai ganhar o mundial. — Isso do palmeiras eu já imaginava. Quanta criatividade, estou gostando desta sua história, me fala mais deste tal de Tinder? - Se acalme garoto, aproveita a vida em sua simples forma de ser vivida, acho que o mundo perdeu um pouco disso em meio a tantas novidades. Enfim, contei um pouco sobre o que vem pela frente. Mas em 2020 o mundo vai parar, um terrível acontecimento afetará todos! — É a terceira guerra mundial? — Não, muito pior, um vírus, com nome de cerveja, causará mortes em todo o planeta. As pessoas ficarão dentro de suas casas em quarentena, não poderão se tocar, não poderá ter aglomerações. Para andar na rua será necessário usar máscaras. O governo vai liberar um “auxílio emergencial” de 3 parcelas de 600 pila, que poderá ser sacado com uma aplicativo. Mas vai ter muitas Lives de Sertanejos “tomando uns trago”. Será a única forma de lazer. — Olha senhor homem do futuro, estou abismado com esta sua história. Primeira vez que passo o final de semana na praia, meus tios prometeram me ensinar a jogar sinuca hoje, e você vem com essa história de louco de hospício. Me conta o final disso pelo menos, o que acontece depois... — Não sei amigo, isso está acontecendo agora no meu presente. Espero que nos ensine. — Ahmmm!! Tem o 7x1, mas sobre esta assunto precisamos conversar com mais calma e tempo!