Nonno Zanin ensina alunos do Barão a podar videira e fazer mudas


Inserir a prática dentro das teorias das matérias curriculares é algo que vem mostrando resultados positivos na escola estadual Barão do Rio Branco, no centro de Urussanga.

Além das Feira de Produtos Colonias feita pelos próprios alunos, dando-lhes possibilidade de se inserir no mundo do empreendedorismo, foi criado também um projeto para estimulá-los na preservação da cultura italiana, a herdada dos imigrantes que colonizaram a cidade.

“ Este projeto coordenado pela professora Sabrina Zanin tem por objetivo cultivar a uva Goethe dentro do nosso estabelecimento escolar, inserindo nossa comunidade dentro do espírito cultural da cidade e dando aos alunos a oportunidade de vivenciarem a tradição local” explicou a diretora Simone Feltrin.

E a escola já conta com vários exemplares desta uva. Algumas mudas foram plantadas recentemente com a colaboração de pais e alunos. Mas outra já produziu e, neste mês, necessitava ser podada para dar bons frutos na próxima safra. E é neste ponto que uma tradição de família se insere no mundo escolar.

O urussanguense Frederico Zanin, que é filho de um famoso produtor de vinho colonial - o saudoso Mário Zanin, é também o pai da professora que coordena o projeto da uva Goethe - Sabrina Zanin e avô do aluno Mario Zanin.

No início desta semana, Frederico esteve na escola ensinando os alunos da turma 9V2, a forma correta de podar as videiras de uva Goethe. Além disso, ensinou como se deve cuidar das videiras durante todo o ano, desde a brotação até o colheita das uvas e aproveitou a oportunidade para ensinar, também, como fazer mudas com os galhos que haviam sido podados.

“Eu fico feliz em poder colaborar e repassar para esta juventude algo que aprendi com meu pai” afirmou Frederico à reportagem de Panorama SC.

A todos os envolvidos, os cumprimentos do Jornal Panorama pelo esforço em manter a tradição e de levar o espírito familiar para dentro da escola.