top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Ministro assinou Ordem de Serviço de R$ 194 milhões para rodovias do oeste de SC




O Ministro dos Transportes Renan Filho reuniu-se em Chapecó, na manhã da última segunda-feira (3) com mais de 150 autoridades e empresários da região, para assinar a Ordem de Serviço de revitalização das BR-158/282/SC (Chapecó-Maravilha – Divisa SC/RS). Foram destinados 194 milhões para as obras. Na ocasião,o presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) Helon Rebelatto apresentou a reivindicação para a recuperação total, a duplicação da rodovia federal BR-282 e apoio ao Movimento Pró-Ferrovias. O presidente da FACISC, Elson Otto, também entregou as preocupações da entidade com a estrutura de Santa Catarina.

Os deputados federais, Valdir Cobalchini e Pedro Uczai, o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, o secretário de estado de infraestrutura e mobilidade de Santa Catarina, Jerry Comper, o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Fabricio Galvão estiveram entre as autoridades presentes.  

Rebelatto apontou esse momento com grande significância para o oeste catarinense. “A BR-282 é o nosso gargalo econômico. São claros os sinais de que ela está com sua capacidade totalmente esgotada. O fluxo de veículos aumenta dia a dia e em muitos trechos os motoristas são obrigados a conviver com os riscos dos congestionamentos”, evidenciou.   

Ainda no documento entregue pela ACIC, Rebelatto salienta, que recentes estudos do Instituto de Pesquisas Rodoviárias (IPR) revelam que o péssimo estado de conservação da rede viária resulta em até 58% de acréscimo do consumo de combustível, 40% de aumento no custo operacional dos veículos (como pneus e mecânica), 50% na elevação do índice de acidentes e 100% de acréscimo no tempo de viagem. Publicações técnicas internacionais apontam que para cada US$ 1 não aplicado em manutenção corretiva e conservação da rodovia, é necessária a aplicação de US$ 3 a US$ 4 na restauração.

“Com facilidade podemos dizer que Santa Catarina está próximo de um apagão logístico em face do péssimo estado do sistema viário. As más condições das rodovias encarecem o transporte, retirando dos produtores rurais e das indústrias a competitividade para disputar os mercados nacional e internacional”, assinalou Rebelatto. 


Modal ferroviário

A ACIC também entregou ao ministro Renan Filho documento reivindicando apoio para a Nova Ferroeste, ferrovia que ligará Maracaju (MS) a Chapecó (SC), passando pelo Paraná. O projeto está em fase avançada de negociações e o leilão deve ser realizado em breve pelo Ministério dos Transportes.

"A relevância desta ferrovia para Santa Catarina é inegável, uma vez que o futuro da agroindústria catarinense está intrinsecamente ligado à importação de milho do Centro-Oeste. Esse insumo é fundamental para a transformação em proteína animal, impulsionando a produção de suínos e aves. Tanto para o estado catarinense quanto para o Rio Grande do Sul, que também enfrenta déficits de milho, dependem dessa conexão ferroviária para garantir o abastecimento," explicou o presidente destacando que sem as ferrovias o crescimento atual, especialmente na produção voltada para exportação, fica comprometido.


Revitalização e Duplicação das Rodovias Federais

A FACISC destacou a necessidade urgente de revitalização, duplicação e conclusão dos trechos em obras das seguintes rodovias federais: BR-470, BR-280, BR-285, BR-163, BR-153 e BR-158.

Segundo o presidente da FACISC, Elson Otto, as condições das rodovias estão extremamente ruins. “A BR- 282 está muito ruim, com muitos buracos, principalmente trecho entre Chapecó a Maravilha. A 158 está bem complicada até a divisa com o Rio Grande do Sul. A 480 até a divisa com o Rio Grande do Sul, também em péssimas condições. A ordem de serviço de hoje é muito importante e uma reivindicação que está no nosso Voz Única, mas precisamos mais pela região. Precisamos incluir também um pedido urgente de uma licitação nova para a revitalização do trecho de Maravilha até São Miguel do Oeste. A 153, que é a BR, que vai do Rio Grande do Sul até o Paraná, que passa Concórdia, por Ponte Serrada, também está extremamente depredada, especialmente após o Trevo do Irani em direção ao Paraná. E a duplicação da 282, naturalmente, que é o grande pedido que a gente tem aqui", explica o presidente.


Ordem de serviço

A ordem de serviço do Ministério dos Transportes e por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), superintendência regional de Santa Catarina, oficializa o início dos serviços de manutenção rodoviária (conservação/recuperação) nas rodovias BR-282, BR-480 e BR-158. A extensão total das rodovias é de 124,1 KM, beneficiando diretamente oito municípios: Chapecó, Nova Itaberaba, Nova Erechim, Saudades, Cunha Porã, Cunhataí e Caibi.

Comments


bottom of page