top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

MAURO PAES CORREA

Kindle


Calma lá, não estou falando do Kinder Ovo, que apesar de caro costuma ser muito gostoso (as crianças que o digam). Estou falando do Kindle, um leitor de livros digital, que tem um formato de tablet. Claro que absurdamente nada substitui um livro de papel, que pode ser lido em qualquer lugar, na escuridão para lermos, apenas precisamos de uma vela. Ou talvez uma fogueira. Nossos nonnos mais teimosos, faziam isso.

O Kindle é uma daquelas jogadas mágicas da Amazon, que além de vender quase tudo (mesmo) online, vende livros digitais e também conta com um modelo de assinatura, onde você pode ler milhares de livros sem custo algum.

Particularmente, vejo no Kindle uma esperança para uma parcela significativa das crianças e adolescentes, começarem a ler. A leitura no celular, por exemplo, costuma ser chata. Tanto é que os aplicativos de comunicação instantânea, foram feitos para serem utilizados usando poucas palavras e muitas figurinhas.

O Kindle, por ser bem maior, é acessível para todas as idades e pode-se aumentar (dependendo do livro, principalmente), o tamanho de sua letra. É um recurso legal e ajuda os leitores da boa e respeitável terceira idade, voltar ao hábito da leitura, principalmente no início da aposentadoria, quando sofrem de certa forma com a ausência de algum hábito, que até então, era preenchido sempre com trabalho.

E antes que você pergunte: não estou fazendo propaganda do produto. É possível ler livros em PDF em um tablet, por exemplo. Meu objetivo hoje, é provar para você que a leitura em tempos tecnológicos, não morreu. Pelo contrário, estamos cada vez mais imundados em um mundo de palavras que nos chegam à todo o momento, das mais diversas fontes. No computador ou smartphone, todo mundo lê. Mas quem lê, seja em formato físico ou digital, um livro , independentemente do seu estilo? Poucos.

Para “se dar bem” em tecnologia e garantir até mesmo seu emprego, é preciso ler para obter conhecimento. Eis a palavra-chave: conhecimento. O único conselho que eu dou sem medo de errar, para quem quer trabalhar na área de Tecnologia da Informação é: estude. E estudar sem ler, é bem difícil, convenhamos.

Quando ao preço do Kindle? Temos de R$ 332 até R$ 1.234. Quanto mais caro, obviamente, mais recursos. Porém, a versão mais básica já atende o necessário para quem deseja ler sem preocupações, os escritos modernos e aqueles saudosos, agora digitalizados.

É um presente bom que os avós podem pensar para dar de aniversário para seus netos, assim como os pais podem pensar nesta opção. Meu pai uma vez me disse uma frase que sempre digo ao meu filho: “A Educação é a melhor herança que podemos deixar”. Para finalizar: desde 2015, as mulheres são as campeãs em leituras no Brasil. Fonte, Instituto Pró-Livro.


bottom of page