top of page

MAURO PAES CORREA

Devoradores de dados


Já reparou que você muitas vezes troca de forma inconsciente de equipamento eletrônico, seja computador, notebook ou celular, puramente por falta de espaço? Claro que esta situação é muito mais comum nos celulares, que com seus vários aplicativos usam sem piedade o armazenamento de dados. É preocupante? É, mas nada que não seja resolvível. A primeira questão é que você pode economizar muito espaço em seu dispositivo, seja lá qual for, armazenando apenas o necessário. Nos computadores, com seus centenas de gigabytes, não chega a ser algo de extrema preocupação. Eu diria cautela, para este caso. Arquivos de vídeos que você não vê utilidade, documentos e imagens, podem ser apagadas. Mas veja antes o conteúdo, para não arrepender-se depois. O mesmo vale para os aplicativos. Principalmente os mensageiros. Sabe aquele grupo que todo mundo dá bom dia com imagem? Claro que é uma gentileza, mas ela consome espaço. A solução é você apagar estas imagens, pois quem mais consome espaço atualmente nos celulares são imagens, arquivos de vídeo e áudio. Exatamente nesta mesma ordem. Se não é útil, apague. Chega um momento em que se você não apaga nada, o próprio aparelho alerta para a falta de espaço. Péssimo para você e seu equipamento, pois seus aplicativos podem parar de funcionar por falta de atualização, por exemplo. Relembro que você cheque antes se a informação pode ser apagada, pois em certas conversas ela é vital como prova em seu favor. Outra grande possibilidade é você apagar o cache, que são dados temporários dos aplicativos. Todo aplicativo tem cache, o que facilita o seu funcionamento, mas quase que sempre é importante saber de qual aplicativo você pode apagar o cache. Não recomendo apagar o cache de aplicativos de internet banking, nem de redes sociais ou mensageiros. Você pode perder todo o conteúdo de mensagens, o que pode lhe dar uma bela dor de cabeça. Peque pela prudência de forma eficiente: saiba o que eliminar de dados. E mais: querendo ou não, independente o dispositivo, a tendência é que ele consuma cada vez mais espaço do seu dispositivo e dados de informações. Mesmo que você não perceba, estamos sendo “empurrados” para um mundo quase que em nuvem. Depois vamos ter a “nova internet”, com capacidade ilimitada de conexão de dispositivos, o que já está chegando no limite e os estrangeiros copiaram os brasileiros: estão usando gambiarras ou o tal famoso “ajuste técnico”. É um assunto que com certeza, vou explorar adiante para que a informação chegue ao seu alcance. Ainda sobre a fome dos aplicativos e da própria internet em “salvar” dados nos nossos dispositivos: se você quer fazer todos os procedimentos e está com dúvidas, procure um técnico de confiança. Além de fazer o serviço para você, pode lhe orientar da melhor forma possível. A tecnologia da informação obriga os profissionais a estarem atualizados praticamente todos os dias com informações novas.

Bom fim de semana!

bottom of page