Idosos terão horário especial para votar nesta eleição

Urussanga tinha mais de 3,5 mil eleitores idosos em 2016


Enquanto ainda tramita na câmara federal o Projeto de Lei 3833/20 que isenta, de forma excepcional, em razão da pandemia de Covid-19, o eleitor maior de 60 anos de idade que não comparecer às eleições de 2020 das punições previstas no Código Eleitoral; desde o início de setembro passado o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Roberto Barroso, afirmou que a Justiça Eleitoral vai reservar as primeiras horas de votação nas eleições municipais em novembro preferencialmente para as pessoas com mais de 60 anos.

O horário de votação é das 7h às 17 horas, sendo que até às 10 horas será para idosos com 60 ou mais.

Um fato que merece destaque é o grande número de idosos que, por Lei, estão liberados de comparecerem às sessões eleitorais.

Só para se ter uma ideia, o número de eleitores com mais de 70 anos terá aumento de 24% em Santa Catarina nas eleições 2020, na comparação com a disputa de 2016. São 414,9 mil votantes na faixa etária em que o voto é considerado facultativo, o equivalente a 8% de todo o eleitorado, o que confirma a importância e o impacto que esses eleitores podem ter nas eleições 2020 no Estado. Quatro anos atrás, SC registrava 334 mil eleitores desta idade, o que representava 6,7% do total de votantes da época, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Fazer com que essa parte da população não deixe de ir às urnas é um desafio para as autoridades e também para os políticos.

Em Urussanga, segundo dados do TSE, na eleição de 2016 havia 3.012 eleitores com idades entre 60 e 79 anos, sendo 1.373 homens e 1.639 mulheres.

Acima dos 79 anos, havia 608 eleitores, sendo 253 homens e 355 mulheres.