top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Gustavo sai da prisão mas não volta ao cargo


Acatando recurso dos advogados do prefeito Gustavo Cancellier, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina determinou nesta sexta-feira 24/05, que o prefeito urussanguense que estava no presídio Santa Augusta em Criciúma desde o dia 16 de abril, passasse a cumprir prisão domiciliar.

Embora o desembargador Antonio Zoldan da Veiga tenha autorizado a cumprir a decisão preventiva em casa, Gustavo só poderá sair de sua residência para ir ao médico ou para procedimentos de saúde, e não poderá assumir o cargo de prefeito.

Além disso, ele terá que cumprir medidas cautelares e apresentar exames em até 10 dias que atestem a situação de saúde atual.


Segundo informações veiculadas na imprensa, a liberação de Gustavo do presídio de Criciúma ocorreu após ele sofrer um infarto, na última quinta-feira (23), quando chegou a ser levado ao posto de saúde local, mas foi liberado.

Para sensibilizar o TJSC a soltar Gustavo, mesmo com o posicionamento do MPSC ser contrário, a defesa usou do argumento que o pai dele havia falecido aos 52 anos, por infarto.


As medidas cautelares têm validade de 45 dias, quando a decisão será reanalisada, de acordo com o desembargador.


Vale ressaltar que Gustavo sofreu o infarto no dia em que encerrava o prazo para entrega de sua defesa na Comissão de Investigação e Processante da Câmara de Vereadores de Urussanga - na quinta-feira 23/05.


Leia a decisão do TJSC



Comments


bottom of page