Família Marangoni - Flores perfumam o Armazém da Benedetta


Seu Nivaldo com os filhos Fabrício e Jardel


A propriedade da família Marangoni virou um mar de flores exalando o perfume da esperança em uma boa safra.

Distante cerca de 14 quilômetros do centro da cidade, numa área de maior altitude, Armazém é uma comunidade predominantemente agrícola onde o plantio de fumo e a fruticultura são destaques.

Essa semana, a reportagem de Panorama SC foi até essa localidade, onde se encantou com a beleza da paisagem, o clima agradável e pode ver de perto o arrojo dos agricultores urussanguenses, os quais se unem para produzir e buscam a tecnologia como aliada.

Na propriedade dos Marangoni foi possívelconhecer uma nova técnica de manejo em videiras e a autosuficiência desde o fornecimento de energia elétrica até o armazenamento de água para irrigação.

E, para contar como tudo funciona, a reportagem conversou com Fabrício Marangoni que, juntamente com o irmão Jardel e o pai Nivaldo, toca o empreendimento que exporta frutas para todos os estados brasileiros.

Ao ser questionado como iniciou o empreendimento familiar, Jardel afirmou que a idéia foi de seu pai Nivaldo.

“Foi meu pai que deu início a tudo. Ele acreditou numa idéia que estava sendo apresentada na época, com incentivo para a fruticultura na nossa região. Hoje meu pai supervisiona, nos ajuda, mas eu e meu irmão Jardel é que nos dividimos para tocar o negócio” explicou Fabrício.

Para se ter uma noção da grandiosidade, a Família Marangoni cultiva pêssego, ameixa e uva na maior parte dos seus 28 hectares. Mas, numa forma inusitada, ampliaram essa área para 50 hectares em parceria com três famílias vizinhas.

Para toda essa produção de frutas, é preciso estar preparado. Para tanto, foi construída uma câmara fria com capacidade para 250 toneladas de frutos, a qual conta com fornecimento de energia de paineis fotovoltaicos.

Antes de colher, no entanto, é preciso dar atenção ao fator mais importante: o clima.

E o maior aliado deles é a mini-estação meteorológica da Epagri que foi instalada em Armazém e cujos dados são coletados para orientar os agricultores.

Além disso, todo o sistema de irrigação, tanto nas videiras quanto nos demais pomares, serve-se de água armazenada em lagos distribuídos pelas propriedades.

Ao ser questionado para onde ia toda essa produção e como se sentia trabalhando com fruticultura, Fabrício disse era feliz com o que trabalhava e que os frutos colhidos em Armazém eram levados para para vários mercados, inclusive Ceagesp, em São Paulo, de onde certamente seria distribuído para todo o Brasil.

Já o patriarca da família- Nivaldo Marangoni, 69 anos, disse que sentia-se feliz em ver os filhos dando continuidade e ampliando o negócio que ele iniciou plantando pessegueiros.


Florada do pessegueiro

Florada da ameixeira

Videiras em Y

Diferente da maioria dos parreirais que se conhece, a Família Marangoni está implantando o Sistema em Y, conforme foto ao lado.

Segundo Fabrício, embora tenho um custo mais alto que os convencionais e inicialmente possa produzir menos,este sistema garante frutos mais bonitos, com melhor sabor e durabilidade. Outras vantagens desse sistema é que a pulverização pode ser mecanizada e há possibilidade de cobrir as videiras para protegê-las, por exemplo, de granizo.