top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Energia solar : estudo mostra que classe C representa quase metade dos financiamentos

Diminuição no valor dos kits fotovoltaicos e facilidade no pagamento são fatores econômicos que têm corroborado para que a essa tecnologia chegue cada vez mais ao lares brasileiros


Nos últimos anos, a energia solar tem se tornado cada vez mais acessível aos brasileiros, com destaque para a crescente adesão dos consumidores de classe C. Um estudo recente da plataforma Meu Financiamento Solar, especializada em crédito para projetos fotovoltaicos, revelou que 45% dos financiamentos para instalação de painéis solares são realizados por consumidores dessa classe econômica.

A facilidade no pagamento dos sistemas de energia solar tem sido um dos principais fatores impulsionadores dessa tendência.

Thomas Knoch, CEO do Grupo Solar Vale, de Santa Catarina, enfatiza que os financiamentos acessíveis e a possibilidade de parcelamento, inclusive sem juros, são grandes incentivos para a popularização da energia solar.

“Se antes apenas se via painéis nos telhados das pessoas com maior poder aquisitivo, hoje essa realidade é mais abrangente e tende a chegar a cada vez mais lares. A maior acessibilidade aos painéis solares e as condições facilitadas de pagamento estão transformando a realidade energética de muitos brasileiros, permitindo que cada vez mais pessoas possam gerar a própria energia de forma sustentável e econômica e assim suprir a necessidade de encontrar alternativas para diminuir um dos gastos que mais pesam no orçamento familiar”, comenta o executivo do setor elétrico.

Segundo Knoch, a queda de aproximadamente 40% no preço dos painéis solares no último ano também desempenha um papel significativo na democratização dessa fonte de energia. Além disso, as constantes reduções na taxa Selic têm contribuído para a diminuição dos juros cobrados nos financiamentos, tornando-os mais atrativos para os consumidores.

Esses fatores têm impulsionado a expansão da energia solar no Brasil, que já ultrapassou a marca de 42 gigawatts de potência instalada, representando cerca de 18% da matriz elétrica do país, conforme dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar). A energia solar está presente em quase todos os 5,5 mil municípios brasileiros, abastecendo aproximadamente 2,5 milhões de locais.

Comentários


bottom of page