top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Empresa de cineasta urussanguense promove intercâmbio com estudantes bolivianos



Adrián Fernandez durante uma gravação - Foto divulgação


Iniciam no próximo mês de março, em Florianópolis, as gravações do filme “Amadeu e a Madeira” .

A novidade fica por conta dos três alunos da Escola de Cinema e Artes Audiovisuais de La Paz (Bolívia) que serão estagiários no projeto da Companhia Boanova de Cinema®.

Este projeto prevê a colaboração entre a Companhia Boanova Cinema® e a Escola de Artes Audiovisuais de La Paz (ECA) do qual faz parte um Programa de Intercâmbio Cinematográfico Internacional criado pela produtora catarinense e que teve origem no Festival Internacional de Cinema de Santa Cruz (FENAVID).

Para Ivan Molina, cineasta e fundador da ECA, esta aliança é uma oportunidade para que jovens cineastas bolivianos coloquem em prática seus conhecimentos e ganhem maior experiência. É o caso de Valeria Villegas, comunicadora social que decidiu aprofundar seus estudos audiovisuais na ECA. Trabalhou em diversos curtas-metragens e sua experiência lhe permite fazer parte desse intercâmbio na função de assistente de produção.

Para Adrián Fernández, que irá participar como assistente de fotografia, a proposta de fazer parte de uma produção internacional foi a mudança e a esperança que precisava para não perder o interesse pelo cinema. “Sem dúvida foi a forma da vida me dizer que eu estou no caminho certo e devo seguir meus sonhos”, disse Fernández, animado para adquirir novos conhecimentos durante o intercâmbio.

Já o diretor da Companhia Boanova Cinema® e roteirista do filme - o urussanguense Luiz Fernando F. Machado, comenta que este programa busca fortalecer as relações latino-americanas voltadas ao audiovisual.

“Esse vínculo é uma extensão da nossa estética comunitária, que valoriza os processos de educação popular na construção de obras cinematográficas”, diz Machado, que trabalha com cinema de práxis popular.

Este projeto cinematográfico possui fomento do Governo do Estado de Santa Catarina, Fundação Catarinense de Cultura e Prêmio Catarinense de Cinema.

Comentários


bottom of page