top of page

Diversão e união marcam Festa de Natal da APAE Cocal do Sul


Alunos e familiares desfrutaram de um delicioso jantar oferecido

por voluntários e puderam celebrar a conclusão de mais um ano



A noite da última sexta-feira (16), foi mega especial para os alunos da APAE Cocal do Sul e seus familiares. A instituição ofereceu uma festa de Natal para todos, com um delicioso jantar doado e preparado pelo grupo Fraternidade Criciumense. Na oportunidade, o Coral da APAE entoou belas canções, e o Papai Noel pôde entregar os presentes de natal. Presentes estes, doados por pessoas solidárias que adotaram o desejo de cada aluno.

"Foi uma festa linda. Ver os alunos reunidos com a família é gratificante. Pudemos celebrar juntos mais um ano concluído com muita luta, garra e sucesso. A felicidade de cada um recebendo os presentes de Natal, tendo o contato com o Papai Noel, é mágico. Agradeço a cada professor e equipe técnica que se envolveu na organização do evento e também aos voluntários de Criciúma que nos presentearam com um delicioso jantar", declarou o presidente da APAE Cocal do Sul, Pedro Bertan.

O cardápio preparado foi uma deliciosa seleção de massas e molhos, acompanhados de farofa e batata palha. Tudo servido com muito carinho pelos rapazes da Fraternidade. Mas além do jantar, os voluntários adotaram 52 crianças, as quais deixaram muito felizes, ao verem os seus desejos de Natal realizados em forma de presente. "Fizemos tudo com muito carinho. Eles merecem", destacou Júlio Pacheco, coordenador do Grupo Fraternidade Criciumense.

Aos 48 anos, Júlio é gêmeo. O irmão dele é aluno da APAE de Criciúma, da qual ele faz parte da diretoria. "Ajudamos de todas as formas para que a APAE se desenvolva cada vez mais. A APAE é uma instituição de grande credibilidade na sociedade. Amamos a entidade de coração", completou.

O Fraternidade Criciumense

O Grupo Fraternidade Criciumense surgiu há 40 anos, através de dez amigos que resolveram se reunir para realizar festas e eventos. Disso, veio a ideia da realização de eventos filantrópicos, ajudando entidades carentes, crianças especiais, idosos, e todo tipo de instituição que necessitasse de apoio.

"A medida que o grupo cresce, convidamos amigos que tenham o perfil de fraternidade, de ajudar o próximo e contribuir com a sociedade. Nos reunimos com o intuito de fazer a humanidade mais feliz, pelo amor, aperfeiçoamento dos costumes, carinho e tolerância", explica o coordenador do grupo, Júlio Pacheco.

Atualmente o grupo é composto por 52 homens, acompanhados de suas respectivas esposas, além dos filhos que também participam dos encontros. "Os ensinamos a praticar o bem e a filantropia", finaliza.

bottom of page