Distrito Federal - o sonho brasileiro que completa 60 anos neste mês de abril

Pandemia de Covid-19 no mundo monopoliza a atenção da mídia e Capital do Brasil completa 60 anos sendo pouco lembrada



Presidente JK saúda os presentes à festa de inauguração de Brasília. (Foto: Gervásio Batista/Arquivo Público do DF)


Neste 21 de abril a capital do Brasil completa seus 60 anos de instalação no Planalto Central, após ter se mudado de Salvador na Bahia para o Rio De Janeiro e, posteriormente para a área de terra que demarcada ainda na Constituição de 1891 para criação do Distrito Federal. Embora quando se fale em Brasília- Distrito Federal os únicos nomes que vêm à mente sejam do presidente Juscelino Kubitschek, do arquiteto Lúcio Costa com seu projeto urbanístico e Oscar Niemeyer com seu projeto arquitetônico, a verdade é que a trasnferência da capital do Brasil para o interior do país era desejo latente desde a época do Brasil Colônia e tinha como objetivos a ocupação do oeste do território nacional. Isso garantiria a ocupação de terras quase despovoadas e proporcionaria novas possibilidades de desenvolvimento econômico na região, além de ser menos vulnerável a ataques externos. A pedra fundamental do novo centro do poder brasileiro foi lançada em 1922, no centenário da Independência, próximo a Planaltina, atual região administrativa do DF. Em 1956, com nova demarcação da futura capital, o então presidente da República Juscelino Kubitschek, deu início de fato à realização do projeto que esperou por séculos para tornar-se realidsade. Na mesma área das coordenadas que Dom Bosco apontou, após ter tido um sonho, e às margens do Lago Paranoá, Brasília começou a ser erguida. Anos após, não por coincidência, Brasília foi inaugurada 21 de abril de 1960. A data não foI escolhida ao acaso: o novo centro de decisões da República viria ao mundo oficialmente no Dia de Tiradentes, símbolo da luta pela independência e pelos valores republicanos no Brasil. E se hoje falar dos poderes lá instalados nem sempre traz satisfação aos brasileiros, não deixa de ser um orgulho nacional a grandeza do empreendimento e a beleza que nasceu do trabalho de aproximadamente 30 mil operários e dos impostos pagos pela Nação. E, embora as dicussões em torno da pandemia mundia sobre o coronavírus tenha desviado a atenção da maioria, ainda é deste pedaço de terra tupiniquim que levou 41 meses para tornar-se o centro do poder do Brasil, que se espera vir decisões e ações para o futuro de glória,igualdade, justiça e paz dos brasileiros. Que o sonho se realize.