Deputados catarinenses aprovam criação da Rota Turística Religiosa

Santuário Nossa Senhora de Lourdes e do Louvor e o Santuário Santa Paulina estão na rota turística

Os deputados catarinenses aprovaram, na terça-feira (05), a criação da Rota Turística Religiosa Caminho do Louvor. Entre o Alto Vale e Vale do Rio Tijucas, o trajeto de 130 quilômetros encanta os visitantes pelas belas paisagens, história e estruturas religiosas.

De acordo com o autor da proposta, o deputado Milton Hobus (PSD), o principal objetivo é dar suporte para as pessoas que fazem o percurso entre o Santuário Nossa Senhora de Lourdes e do Louvor, em Ituporanga, e o Santuário Santa Paulina, em Nova Trento, passando também pelos municípios de Vidal Ramos e Leoberto Leal.


O projeto estabelece os itinerários que farão parte do circuito de peregrinação, identificando e sinalizando, mapeando os serviços e pontos turísticos existentes no percurso, como igrejas, capelas, santuários, locais de alimentação e hospedagem, unidades de saúde, monumentos históricos e outros atrativos. Além disso, a ideia é formar consórcios para implantação, administração, manutenção e gestão dos itinerários e atividades, além de estimular a divulgação nacional dos eventos.

“Santa Catarina tem vocação para o turismo religioso, com santuários que já recebem milhares de pessoas. Somado às nossas belezas naturais, temos um grande potencial para receber fieis. Um povo tão devoto merece locais como esses para praticar a fé e viver bons momentos com a família e amigos”, destaca Hobus.

Atualmente, o turismo representa 12% do PIB Catarinense, com grande parcela vinda do turismo religioso. O Brasil é um dos destinos que mais recebem peregrinos de outros países, o que movimenta mais de 17,7 milhões de viagens domésticas.

Um dos exemplos da força de Santa Catarina neste tipo de turismo é o Santuário Santa Paulina, considerada a segunda instância religiosa mais visitada do país, recebendo aproximadamente 75 mil devotos e peregrinos por mês.

“Além da importância religiosa, temos o retorno econômico para essas comunidades, o que é muito importante”, acrescenta o parlamentar.