top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Denúncia - criança diz ser agredida por professora em escola de Urussanga

Caso aconteceu no Centro Educacional Vereador Erotides Oprendino Borges

Panorama recebeu na tarde desta quinta-feira 16/02, informação de que uma criança que estuda em escola da rede municipal de ensino de Urussanga, o Centro Educacional Vereador Erotides Oprendino Borges, localizado no Bairro da Estação, teria sofrido agressão por parte de uma professora nesta quarta-feira 15/02/2023.

O Boletim de Ocorrência foi registrado na delegacia da comarca de Urussangae dá conta de que a criança com 4 anos de idade teve sua perna puxada pela professora, porque não desejava dormir no horário estipulado para o descanso.

Segundo relato dos pais, a criança fica na escola das 7h às 16h e quando a mãe foi buscá-la percebeu que o menino estava mancando e, posteriormente, começou a queixar-se de dor. Como a mãe estuda no período noturno, acabou levando o menino para a casa da avó.

Quando estava na aula, a mãe recebeu mensagem dizendo que a avó havia levado a criança para o hospital infantil Santa Catarina em Criciúma, onde o mesmo relatou ao médico que o atendeu o que tinha acontecido na escola.

Em entrevista à reportagem de Panorama, a avó Marcia Lima, disse que foi na escola buscar explicações e, chegando lá, foi informada que ninguém tinha conhecimento do ocorrido.

"Nós queremos saber o que aconteceu, não é possível que uma criança volte da escola com dor e problema na perna e ninguém tenha percebido nada. Vamos fazer perícia e continuar até saber, porque senão como vamos ter confiança de mandar de volta pra escola?" questionou a avó.

O menino teve a perna engessada e, segundo informações do médico que o atendeu, houve traumatismo superficial do quadril e da coxa.

Reportagem de Panorama SC, procurou a Secretaria de Educação para buscar informações sobre este assunto, e a secretária Janea Possamai disse que a Secretaria de Educação orientou a família a registrar um B.O.

"Todos os profissionais que tiveram na turma da criança já estão sendo ouvidos e já estamos tomando as medidas necessárias", afirmou a secretária Janea.


bottom of page