top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Delegada da comarca fala no legislativo urussanguense


A delegada da Polícia Civil Raquel de Souza Freire, responsável pela comarca de Urussanga, compareceu à Câmara de Vereadores durante a reunião ordinária desta terça-feira para falar sobre a segurança pública no município sede. A presença dela se deu em atendimento a convite feito pelo Legislativo por meio de requerimento apresentado pelo vereador Elson Roberto Ramos, o Beto Cabeludo (MDB), e aprovado por unanimidade.

De acordo com a delegada, Urussanga tem características positivas no que diz respeito à segurança pública, como o baixo número de crimes violentos.

“É uma cidade relativamente calma, ordeira, segura. A população gosta da polícia e colabora”, sintetizou.

Raquel, que está na Delegacia de Urussanga há pouco mais de um mês, falou da própria trajetória na carreira policial e enalteceu o trabalho dos policiais civis que atuam em Urussanga, Morro da Fumaça e Cocal do Sul, municípios que integram a comarca.


Trabalho em equipe


“Eu estou pronta e já estou desenvolvendo essa habilidade de buscar entender o que Urussanga espera da Polícia Civil. E não é difícil, tendo uma equipe como eu tenho ao meu lado”, afirmou. “Eu sou apenas mais uma peça no quebra-cabeça, porque a equipe é um corpo só. São vários membros, são várias funções, mas em prol de um corpo”, acrescentou.

Os vereadores deram às boas-vindas à delegada e se colocaram à disposição para contribuir com o que for preciso.

Raquel atua no município desde 31 de outubro deste ano. Ela foi oficial da Polícia Militar entre 2009 e 2012, quando foi chamada para tomar posse como delegada de Polícia Civil, cujo concurso público Raquel havia realizado em 2008. A delegada já atuou em Bom Retiro, Lages e Palhoça.

“Eu estou aqui para servir. Essa é a máxima que eu aprendi. Servir a população, servir os próprios policiais, integrar com a Polícia Militar e realizar um bom trabalho. De que forma? Elucidando os crimes, esclarecendo os fatos criminosos, produzindo provas aptas à condenação e à Justiça dos homens. Essa é a missão”, declarou.

Comentarios


bottom of page