top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Deco é o novo Diretor do Samae urussanguense


Ex-vereador Vanderlei Marcírio- Deco, três vezes vereador, ex-Secretário de Assistência Social, evangélico ativo e com influência nos processos eleitorais, chega agora à Direção do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto -Samae, através de escolha pessoal do prefeito Gustavo Cancellier, para fazer parte da equipe que deve trabalhar neste mandato.

Imbuído de muita vontade, o Irmão Deco como é mais conhecido, recebeu o Jornal Panorama SC com exclusividade para sua primeira entrevista e , durante quase uma hora de uma descontraída conversa, o novo Diretor do Samae externou pontos que considera importantes para gestão da referida autarquia.


Panorama SC: Deco, é de conhecimento público que há cinco anos a tarifa do Samae não sofre reajuste. Qual a estratégia a ser adotada para gerenciar, investir e ampliar as redes de água e esgoto em Urussanga, já que o custo operacional e faturamento estão praticamente encostados um no outro?

Vanderlei Marcírio: Inicialmente gostaria de agradecer a oportunidade que me está sendo concedida pelo Panorama SC, ao mesmo tempo em que agradeço ao prefeito Gustavo, o Nandi e a todos que torcem pelo bom desempenho da administração pública e a gestão do Samae, por esta oportunidade da qual não me furtarei em dar o melhor de mim para exercer, com trabalho e responsabilidade, a função para qual estou sendo designado.

Quanto a gestão, eu acredito que é fundamental a consciência de que somos servidores públicos e que devemos satisfação de nossos atos à população.

Sim, há cinco anos não há reajuste.Mas neste momento é prematuro falar neste assunto, para que não entremos em bola dividida.

Não será o prefeito Gustavo e nem o Diretor do Samae que irão reajustar a tarifa cobrada pelo Samae quanto a água e esgoto mas, sim, o Cisan Sul que, a partir de levantamentos adequados e eminentemente técnicos, vai mostrar a atual realidade e o que é necessário fazer para manter o equilíbrio entre receita e despesa e margem para investimentos.

Quando for a hora, nós traremos o pessoal do Consórcio para as devidas demonstrações e os resultados, porque nada será feito simplesmente para cobrar, sem expor as razões das medidas a serem adotadas e expostas à sociedade. Eu quero estar aqui para dar bons frutos para Urussanga e, se em algum momento, eu sentir que estou dando prejuízo ao Município, não tenha dúvida sairia com a responsabilidade de não atrapalhar e não prejudicar. O Cisan Sul é a Agência reguladora e será através deles que teremos os percentuais, em caso de revisão tarifária. Ninguém aumenta, nem o prefeito e nem o Diretor do Samae, são os técnicos que dirão e explicarão como e porquê do reajuste, se assim for determinado que é uma necessidade, embora já saibamos que é preciso reajustar.


Panorama SC: O senhor é sabedor que para conquistar, é preciso se mobilizar. Algum planejamento ou viagem a Brasília para contatos com a classe política e técnica da Funasa?

Vanderlei Marcírio: Sim já conversamos com a equipe e, neste momento, desejo fazer referência a todos os integrantes do Samae. De modo especial ao ex-Diretor o Felippo De Brida, pela sua presteza, nos ajudando muito mesmo, não apenas por ser um servidor de carreira, mas pelo senso de responsabilidade e juntamente com o Luciano, que é outro exemplo da equipe na área técnica.

Já estamos levantando as necessidades prioritárias para elaborar projetos e solicitação de recursos, tanto para ampliação das possibilidades de captação de água bruta, ampliação de redes de água e esgoto entre outros investimentos e, certamente, junto com o prefeito Gustavo iremos sim, quantas vezes forem necessárias, para a busca de recursos.

Aqui no Samae, nós temos uma boa equipe e mesmo que com um quadro deficitário em número de servidores para a amplitude que tem o Samae e que poucas pessoas conhecem, creio que juntos vamos superar as dificuldades e caminhar para atender sempre melhor a população.


Panorama SC – Mas e as novidades, o novo jeito de ampliar a atuação do Samae, quais as propostas?

Vanderlei Marcírio: Vamos lançar em breve um tripé de programas, serão três frentes de atuação ou sejam: o Samae transparente para dar amplo e irrestrito conhecimento a todos em relação às ações da administração e seu funcionamento, o segundo que é o Samae parcerias podendo abranger o público e o privado e o Samae Social . Isto vai abrir perspectivas e ações que, no conjunto, irão ampliar em muito a participação do Samae na vida das pessoas.

O prefeito Gustavo nos colocou aqui com uma série de missões, não apenas dar continuidade a tudo o que vinha sendo feito. Temos problemas e deficiências, sim temos, mas o prefeito nos pediu para que tudo seja feito no sentido de ampliar o atendimento, a qualidade e a diversificação das ações.


Panorama SC- É de conhecimento público que a maioria das fontes ou locais de captação de água bruta feitas pelo Samae não chega a ETAS por gravidade. Daí surge o alto custo sobre este serviço que se dá em larga escala pela necessidade de utilização do bombeamento para recalque da água até estas Estações de Tratamento, chegando na casa dos R$ 40 mil mensais, ou algo em torno deste valor. A pergunta é: existe um projeto para se diminuir estes custos?

Vanderlei Marcírio: Sim, boa pergunta. E a resposta é uma só: na nossa avaliação, isto é quase que a principal prioridade para a gestão do Samae. Já conversamos uma primeira vez com o prefeito Gustavo, expusemos a situação e as perspectivas e ele demonstrou interesse pois é também, além de administrador, um homem com visão de tudo o que pode trazer benefícios reduzindo custo. Neste caso, o Samae não pode solicitar empréstimo para instalação dos equipamentos da energia fotovoltaica, mas a prefeitura sim e o valor a ser investido compensa e se paga com a diminuição dos valores atualmente gastos com a energia elétrica que utilizamos. Local para instalação nós temos na área da Eta Central e é só uma questão de viabilização, se assim for decidido.


Panorama SC- Quantas ligações o Samae tem efetivamente hoje em se tratando de fornecimento de água potável à população?

Vanderlei Marcírio: São ao todo em torno de 6 mil atingindo as áreas urbanas e rurais com praticamente 95% da população contemplada com esta prestação de serviço. Na sede do Município são atendidas as 3.668 residências com a água tratada.

também na sede, 20% da população, é atendida com ligação de esgoto sanitário

Gostaria de dizer que temos 9 sistemas de tratamento de água divididos entre tratamentos convencionais, poços artesianos e filtros. São, ao todo, 10 sistemas de elevatórias, sede própria inaugurada em 10 de abril de 1992, local aonde funcionam as áreas administrativa, técnica, garagem, almoxarifado e a oficina de manutenção.


Panorama SC: E quanto as reclamações sobre a qualidade da água que, vez por outra, são postadas em redes sociais?

Vanderlei Marcírio: Eu estou assumindo agora, preciso tomar conhecimento da situação de forma ampla e também das particularidades que acontecem nos bairros.

Para cada caso, vamos em busca de uma solução e, no momento, não posso dizer que usarei uma varinha de condão para resolver tudo ao mesmo tempo. Mas estou decidido a fazer o melhor e espero poder cumprir meu papel.


Panorama SC: Para concluir esta primeira entrevista, o que o Senhor deixa dito neste início de gestão frente ao Samae urussanguense?

Vanderlei Marcírio: Em primeiro lugar falar da gratidão ao prefeito Gustavo, que oportunizou estar à frente do Samae. Agradecimento à equipe desta autarquia que certamente continuará fazendo o melhor possível, esperar que a confiança das pessoas em relação ao nosso nome possa se confirmar ao término de nossa jornada e dizer que estamos aqui para realizar, e não para decepcionar quem quer que seja. Agora é trabalho, fé Naquele que nos guia e nos dá saúde para cumprirmos nossa missão.

bottom of page