Criciúma - representantes da PM falam sobre videomonitoramento no legislativo


As câmeras de videomonitoramento estiveram em pauta no Legislativo nesta terça-feira (22), quando representantes da 6ª Região de Polícia Militar (6ª RPM), com sede em Criciúma, fizeram uso do Horário Político. O convite partiu do vereador Manoel Rozeng (DEM) com o objetivo de repassar a atual situação dos equipamentos no município.

Criciúma recebeu as primeiras câmeras para o videomonitoramento em 2005, e atualmente possui capacidade para 145 aparelhos, porém segundo o chefe da Seção Operacional da 6ª RPM, major Eduardo Moreno, são 100 equipamentos em funcionamento e desses, 15 são aparelhos antigos.

“Nós esperamos receber ainda neste ano 57 novas câmeras para substituir as antigas e conseguir instalar em todos os pontos disponíveis”, afirmou.

Conforme o chefe do Estado Maior da 6ª RPM, tenente-coronel Maike Adriano Valgas, está autorizado pelo Governo do Estado a licitação internacional para novas câmeras com funcionalidades que não são vistas hoje em Criciúma.

“Nessa licitação, as câmeras terão o reconhecimento facial e de placas, de uma maneira instantânea, gerando alertas para a Central Regional de Emergências e também para viaturas próximas do local”, explicou.

O processo está em fase de produção do termo de referência e, de acordo com Maike, Criciúma receberá 100 aparelhos.

Esteve ainda no Legislativo o novo comandante da Central Regional de Emergências da 6ª RPM, tenente-coronel Ronaldo da Silva Cruz.