Criciúma -Mães terão direito à presença de Doulas durante partos


Os vereadores criciumenses aprovaram na sessão da terça-feira 30/11, o Projeto de Lei 102/2021 que prevê a autorização da presença de Doulas de escolha da gestante durante o parto em maternidades situadas em Criciúma.

O PL, de autoria da vereadora Giovana Mondardo (PCdoB), foi aprovado por unanimidade.

Conforme o PL, essas profissionais estarão participando dos partos com intuito de dar suporte contínuo às gestantes. Além disso, será necessário o certificado ocupacional e curso para essa finalidade.

Vale ressaltar que, segundo o PL, a presença da Doula não anula o direito de um acompanhante escolhido pela gestante.


Doula - o que é?

A palavra Doula vem do grego e significa “mulher que serve”, sendo hoje utilizada para referir-se à mulher que orienta e assiste a nova mãe no parto e nos cuidados com bebê. Seu papel é oferecer conforto, encorajamento, tranquilidade, suporte emocional, físico e informativo durante o período de intensas transformações que está vivenciando. Antigamente o nascimento humano era marcado pela presença experiente das mulheres da família: irmãs mais velhas, tias, mães e avós acompanhavam, instruíam e apoiavam a parturiente e recém mãe durante todo o trabalho de parto, o próprio parto e os cuidados com o recém-nascido.

Atualmente os partos acontecem em ambiente hospitalar e rodeado por especialistas: o médico obstetra, a enfermeira, o pediatra... cada qual com sua especialidade e preocupação técnica pertinente. O cuidado com o bem estar emocional da parturiente acabou ficando perdido em meio ao ambiente impessoal dos hospitais, tendendo a aumentar o medo, a dor e a ansiedade daquela que está dando a luz e consequentemente aumentando as complicações obstétricas e necessidade de maiores intervenções. A doula veio justamente para preencher esta lacuna, suprindo a demanda de emoção e afeto neste momento de intensa importância e vulnerabilidade. É o resgate de uma prática existente antes da institucionalização e medicalização da assistência ao parto, e que passa a ser incentivada agora com respaldo científico.