Comarca de Urussanga - Dr. Gabriel quer bandidos na prisão e cidadão em segurança

Aquisição de viatura e fuzil, melhorias internas para bom atendimento ao público e remanejamento de pessoal para agilizar procedimentos investigativos



Com apenas 39 anos, o delegado Dr. Ulisses Gabriel surpreende pela vasta experiência e a busca constante de novos caminhos para solução de velhos problemas.

Professor, palestrante e escritor, especialista e mestrando em Direito, também já ocupou interinamente uma cadeira na Assembleia Legislativa catarinense.

Sua ligação com Urussanga vem desde 2007, quando acumulou a função de delegado de Orleans e Urussanga até o ano de 2008.

Recentemente, designado para comandar a comarca, Dr. Ulisses chegou mostrando um ritmo de agilidade e participação na vida comunitária, conseguindo apoio da Prefeitura Municipal para aquisição de equipamento para a polícia civil e se sensibilizando com o problema de vários agricultores que sofrem com o furto de seus animais no interior do município.

Essa semana, em entrevista à reportagem de Panorama SC, Dr. Ulisses explicou que ele e o delegado Antonio Márcio Campos Neves foram designados pelo urussanguense que hoje é delegado regional- Vitor Bianco, para implantar um projeto na Comarca de Urussanga.

“O delegado Vitor Bianco Junior queria fazer um trabalho diferenciado para a cidade de Urussanga e destacou para cá dois delegados. Eu e o delegado Antonio Márcio Campos Neves.

Nós começamos um projeto logo no período de Março, pois iríamos assumir em abril

Então, fizemos uma vistoria para saber quais as reais necessidades existentes e estamos reestruturando a delegacia.

Queremos fazer umas mudanças, já estamos dando uma cara nova e nosso objetivo é termos uma delegacia da comarca que seja ampla e qualificada para atender a população.

Urussanga já teve dois ex-Chefes da Polícia Civil do Estado que passaram por aqui, tanto o Dr. Artur Nitz quanto Dr. Ilson da Silva.

E eu fico muito feliz de estar sentado nesta cadeira que ambos sentaram e foi uma delegacia já muito invejada pela região toda.

As pessoas queriam trabalhar aqui por conta da estrutura existente.

Nós queremos resgatar esta história, melhorando a estrutura da edificação, melhorando a frota e adquirindo novos armamentos.

Inclusive,vamos adquirir uma viatura nova, pois a mais nova é de 2014 e, numa parceria com a Prefeitura Municipal, estamos adquirindo um fuzil calibre 5.56, câmeras e fazendo mudanças internas na delegacia.

Tudo para melhorar o atendimento nesta parte estrutural.

Além disso, estamos fazendo remanejamentos que farão os trabalhos fluírem melhor e trazendo mais resultados para a população. Por exemplo, nós deslocamos dois policiais que estavam no plantão para a investigação. Assim teremos quatro na investigação, dois cuidarão só de furtos e roubos e os outros dois só de tráfico de drogas, combatendo intensamente estas pontas que prejudicam imensamente a sociedade.

A mim caberá a gestão da delegacia, cuidar da parte de trânsito, que precisamos fazer melhorias para atender melhor Urussanga, Cocal do Sul e Morro da Fumaça e também todas as investigações criminais sem autoria caberão a mim enquanto delegado. Ao delegado Neves, um experiente delegado, caberá os procedimentos de autoria conhecida.

Outro fato é que uma policial do plantão também foi designada para acompanhamento de investigação de crimes contra a mulher, dando atendimento de psicóloga nestes casos e nos de violência doméstica.”

Ao ser questionado sobre índices de violência, delegado Dr. Ulisses afirmou que recentemente esteve reunido com moradores da localidade de Rancho dos Bugres, residentes em propriedades que fazem divisa com Pedras Grandes e Morro da Fumaça, onde o número de furtos de gado são bem expressivos.

“O número de furtos e roubos aqui na cidade está estabilizado, mas nós queremos diminuir batendo forte no tráfico, pois usuários de drogas sempre acabam praticando o furto. Nós estamos estimulando o cidadão a participar, a fazer denúncia anônima, a ligar para a delegacia para que nós possamos prender os criminosos. Estamos repassando orientações sobre prevenção a furtos e roubos, como não deixar o veículo aberto, a casa aberta, enfim, não dar moleza para o azar.

Nossa ideia é bater forte na criminalidade, seja em furtos, roubos, tráfico de drogas, essas quadrilhas que vivem da desgraça alheia para que eles ou sejam presos ou se afastem da cidade.

Em Urussanga o tráfico de drogas é um problema. Nós temos alguns núcleos e vai ser um trabalho que faremos aqui na cidade, porque o tráfico enseja vários problemas, entre eles a violência doméstica, o estupro, o homicídio, o roubo e o furto. Então, espantando o tráfico de drogas, acaba com as bocas de fumo aqui e o traficante some ou é preso. Aí o usuário não vai furtar uma bicicleta, um televisor ou uma bolsa para ir na boca de fumo trocar. O próprio usuário, o que precisa da droga, acaba indo embora da cidade” explicou Dr. Ulisses.

Ao falar sobre o assassinato do professor sulcocalense, Dr. Ulisses disse que há diligências investigativas sendo realizadas e estão bem avançadas.

Segundo o delegado, após exame feito no IML, foi constatado que o professor levou nove facadas no pescoço e a suspeita é de que possa ter havido um latrocínio, haja vista que foi levado um televisor, celular e dinheiro da carteira da vítima.