Cocal do Sul - Gaeco deflagra Operação Carta Verde


Na manhã da segunda-feira 15/08, a 3ª Promotoria de Justiça de Urussanga, com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), deflagrou a operação “Carta Verde”, a qual visa a coleta de provas de crimes contra a Administração Pública e o Meio Ambiente entre os anos de 2015 e 2022 no Município de Cocal do Sul.

Isso significa dizer que Ministério Publico de Santa Catarina está investigando ações que foram feitas na administração municipal sulcocalense ainda no mandato do ex-prefeito Ademir Magagnin e também no período do atual prefeito Fernando de Fáveri.

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, dois de afastamento de funções públicas e um de prisão temporária por cinco dias.

Os mandados foram cumpridos em órgãos públicos e residências em Cocal do Sul, Criciúma, Içara e no estado do Rio Grande do Sul.

Com a apreensão de documentos realizadas na segunda-feira 15/08, a investigação continuará em sigilo, com a oitiva dos investigados e de testemunhas.

No curso da operação foram encontradas armas e munições, de modo que ainda foram lavrados autos de prisão em flagrante.

As informações foram repassadas pela Promotora de Justiça Juliana Ramthum Frasson, titular da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Urussanga.