top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Campeonato Municipal de Siderópolis volta a ser disputado depois de seis anos



O fim de semana marcou a volta da disputa do Campeonato Municipal de Futebol de Siderópolis, que não era disputado desde 2017. Seis equipes disputam o título, que nesta primeira rodada os jogos aconteceram no Estádio Mozart Vieira, o Estádio do Itaúna, no bairro Rio Fiorita.

No sábado à tarde Ajax e Improváveis fizeram o jogo de abertura, onde o Ajax venceu por 3 a 1. Já no domingo pela manhã o Fiorita perdeu para o Galácticos por 4 a 0. Já na parte da tarde, fechando a rodada o Sênior goleou o Talentos por 6 a 0.

As quatro melhores equipes nesta primeira fase passam para a próxima formando uma semifinal onde o primeiro pega o quarto, e o segundo o terceiro.


Regulamento da competição

Segundo o coordenador de Esportes da Associação Recreativa Esportiva Sidera, Odair da Silva, o Oda, a competição tem regras para que as equipes tenham atletas de 16 a 25 anos, de 25 aos 40 anos e acima de 40.

“Tem que ter ao menos três de cada idade inscritos. Isso valoriza os quarentões e também as categorias de base. Dando equilíbrio, oportunidade e valorizando os moradores”, explica. Ainda segundo ele, cada equipe pode ter inscrito apenas até três jogadores que não tenham resistência em Siderópolis


A emoção pela volta

Um dos que mais se emociona pela volta da competição, é um dos organizadores que tem uma vida dedicada ao futebol, tanto como jogador, como dirigente. João Batista da Silva, o Tita, de 56 anos, parou de jogar como atleta em 88, e em 1991 começou a trabalhar como treinador no municipal, passando por times como o Itaúna e o Siderópolis, como treinador.

Ele lembra que Siderópolis tem a tradição do futebol de campo, que estava sentindo falta. “Tem que ter”, afirma, dizendo que a volta é emocionante. “É a volta de ver o pessoal que gosta de se reunir, de vir para o jogo, da mistura das idades, é uma emoção. O futebol é uma coisa que transcende as emoções e fica para toda a vida. O futebol é uma coisa que está no sangue do brasileiro, e no sangue do sideropolitano”, declara.

Comments


bottom of page