Cães atacam veículos, motociclistas e escoteiros em Urussanga




O problema de cães de rua em Urussanga, já registrado neste semanário por várias vezes, parece estar chegando a um patamar que exige ações imediatas e resolutivas por parte dos órgãos competentes.

Sabe-se que existe o Combea tentando solucionar o problema de animais abandonados e trabalhando para criação de uma nova consciência com relação a este assunto. Sabe-se também que animais tem instintos primitivos e obedecem suas próprias regras quando ocupam territórios, buscando defendê-los com as armas que possuem.

E as armas dos cães de rua em Urussanga tem sido os dentes afiados e o ataque organizado em grupo.



Nas fotos desta página pode-se ver cães atacando veículos que trafegam na principal avenida da cidade - a Presidente Vargas e também a foto do urussanguense Pepe Martins, motociclista todo machucado após ser derrubado de sua moto por um animal.

No caso do motociclista há um agravante: o cão tinha dono e estava solto na rua.




Não bastassem estas situações, foi dito na noite da última terça-feira na sessão do legislativo urussanguense, para quem quisesse ouvir, que os organizadores do evento que reuniu mais de 150 pessoas no Parque Municipal de Urussanga no último final de semana, tiveram que pedir socorro ao Combea para que integrantes deste Conselho municipal ficassem de “babá” dos animais durante o evento, evitando assim que os cães mordessem os escoteiros.

Vamos torcer para que o novo coordenador do Combea - Felipe Cataneo, encontre uma solução definitiva para este caso, tirando das ruas cães abandonados que estão ameaçando a segurança de ciclistas, motociclistas e pedestres e multando os tutores que deixam seus animais circularem causando transtornos como o do senhor Pepe Martins que,aliás, poderia ter perdido a vida no acidente. Já passou da hora de resolver. Que se garanta uma vida digna em local adequado aos animais abandonados, mas também que se faça valer o direito do cidadão de ir e vir em segurança pelas ruas da cidade.