Câmara Urussanga - Suplentes assumem nesta terça-feira


A inesperada Operação Hera, ocorrida nesta segunda-13/12 e que culminou com o afastamento do presidente da Mesa Diretora da Câmara de Urussanga- Odivaldo Bonetti (PP), do vice-presidente Rozemar Sebastião (PDT) e do vereador Fabiano De Bona (PSDB), veio aumentar a instabilidade política existente na cidade que vive há sete meses com o prefeito titular afastado por determinação judicial.

Com o afastamento deles, assumem os suplentes: 1- Izolete Vieira pelo PP. Lete, como é mais conhecida, já teve mandato como vereadora ,e na última eleição, obteve mais de 500 votos, não tendo conquistado uma vaga no legislativo apenas pelo fator do quociente partidário.

2- Braz Ciseski pelo PSDB. Braz também já tem experiência no legislativo, tendo atuado como vereador e Presidente da Mesa Diretora da Casa.

3- Erotides Borges Filho pelo PDT. Tidinho, como é mais conhecido o representante do Bairro da Estação, por várias vezes demonstrou interesse em assumir o legislativo, mas por manter uma postura contrária aos interesses do Executivo e da bancada de situação, não conseguiu que o vereador Rozemar Sebastião abrisse espaço.

Os vereadores que tomam posse nesta terça-feira,devem votar para eleição da Mesa Diretora para a próxima legislatura ( sem que possam fazer parte dela) e enfrentarão assunto polêmico como a Lei do Samae, a qual permitirá que o prefeito interino Jair Nandi possa iniciar as exonerações necessárias para o equilíbrio financeiro desta autarquia.