top of page
  • Foto do escritorJORNAL PANORAMA SC

Buracos e capivaras colocam em risco usuários da SC 108


Os milhares de usuários que utilizam a SC 108, trecho compreendido entre Orleans/ Criciúma, precisam enfrentar os mais variados problemas.

Má sinalização, muitos buracos na pavimentação asfáltica, desníveis, falta de acostamento e longos trechos sem condições de ultrapassagem dificultam a vida dos que buscam o planalto serrano, a BR 101 ou trafegam entre os municípios desta região.

Não bastasse tudo isso, até as capivaras viraram um problema para os motoristas que necessitam passar defronte a Estação Experimental da Epagri, em Urussanga, onde capivaras tomaram conta de tudo, inclusive não respeitando as cercas existentes no local e ficam comendo a grama ao lado da pista.

Este problema já foi relatado em matéria especial deste semanário no ano passado, e também em notas de nossos colunistas, todos preocupados com a segurança de motoristas que trafegam na área.

Vale ressaltar que as capivaras já estão chegando ao centro da cidade, com algumas delas sendo vistas no rio ao lado do Centro Poliesportivo, local muito utilizado por urussanguenses para a prática de esportes e o lazer.

É preciso que os poderes constituídos tomem providências, pois além de oferecer riscos aos usuários da SC 108, as capivaras também podem desencadear um grave problema de saúde pública com a febre maculosa, por serem hospedeiras do carrapato que transmite esta doença.

Nos casos mais graves da febre maculosa, a bactéria destrói células dos vasos sanguíneos, o que pode causar quadros de insuficiência renal, convulsões, coma e falência múltipla de órgãos.

bottom of page