Belha lidera pesquisa de intenção de voto para presidência da Coopercocal

Aprovação da atual administração da Coopercocal ultrapassa os 90%



A eleição para a Diretoria e Presidência da Coopercocal acontece somente no primeiro trimestre de 2022, mas as movimentações nos bastidores já iniciaram e nomes despontam para a disputa da administração desta cooperativa que atende vários municípios da região.

Esta semana, a divulgação de uma pesquisa de opinião realizada entre associados, revelou que o atual presidente Altair Lorival de Melo- Belha está liderando a preferência e deve ter o apoio de grande parcela num projeto de reeleição ao cargo.

Para se ter noção, vale registrar que no quesito avaliação da administração da Coopercocal, o percentual geral de aprovação ficou em 90,3%. Apenas 7,7% consideraram regular, 0,7% acharam ruim e 1,3% não soube ou não quis responder.

Quando a avaliação é sobre os serviços prestados pela Coopercocal, a aprovação é de 93,7%. Os que consideraram regular ficaram em 5%, os que acharam ruim em 1% e os que não souberam ou não quiseram responder em 0,3%.

Quando a pergunta foi sobre a confiança depositada no presidente Belha, 87,7% responderam que confiam nele e 12,3% responderam que não confiam.

Já quando a pergunta foi sobre em quem não votaria de jeito nenhum, Belha aparece com o menor percentual (3%), sendo que Magagnin aparece com 13,3% e Samir com 47,7%. Dos entrevistados, 28% afirmaram não rejeitar nenhum dos candidatos e 8% disseram não saber .

Além de ter baixa rejeição junto aos associados, Belha se mantém firme, mesmo com a apresentação de outras lideranças para concorrer com o atual Presidente.

Nem mesmo o ex-prefeito Ademir Magagnin aparece como um concorrente com votos suficientes dos associados para derrubar Belha. Em três cenários apresentados, Belha manteve percentuais de mais de 80%, com os votos dados a Magagnin na pesquisa não ultrapassando os 15%. O perfil dos entrevistados aponta que a maioria 34,7% tem o ensino médio completo e 45,7% tem renda entre 2 a 3 salários mínimos.

Outro dado é que a maioria dos entrevistados está na faixa etária entre 45 a 59 anos (33,3%) e 62,3% são do sexo masculino.

A pesquisa foi realizada pelo Instituto de Pesquisa Catarinense em 21 bairros de Urussanga(23,3%), 2 de Criciúma(7,7%) e 23 de Cocal do Sul (69,9%), nos dias 2, 3e 4 de agosto deste ano, totalizando 500 entrevistas com margem de erro de 4,3% e nível de confiança de 95%.