Audiência pública discute ações para conter avanço da dengue em SC

Estado registra recorde de casos da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti



A comissão de Saúde da Assembleia Legislativa realiza amanhã, terça-feira,14, audiência pública para tratar do número crescente de casos de dengue no estado. O debate será presidido pelo vice-presidente da comissão, deputado Dr. Vicente Caropreso, a partir das 8h30, com transmissão pelos canais digitais da Alesc.

A audiência publica foi solicitada pela Federação de Consórcios, Associações e Municípios de Santa Catarina – Fecam. Foram convidados representantes do governo do Estado, da área da saúde e da vigilância epidemiológica e secretários municipais de Saúde.

“Estamos na estação do ano de maior risco de transmissão das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti que são a dengue, o zika vírus e a chikungunya. Infelizmente, já temos um recorde de casos e várias cidades infestadas pelo mosquito. A audiência será um importante momento para debater a situação e definir ações. A colaboração dos municípios e da sociedade é essencial para o êxito de qualquer ação sanitária”, afirma o deputado Dr. Vicente.

Dengue em SC

O estado registra um recorde histórico de casos de dengue. Até o início de novembro, foram 18.948 casos confirmados da doença. No ano passado foram 11.376 casos confirmados.

Este ano já foram registrados seis óbitos por dengue em Santa Catarina, sendo cinco em Joinville e um em Camboriú. Há 4 anos não havia registro de morte pela doença no estado. Os últimos registros ocorreram nos municípios de Chapecó (1) e Pinhalzinho (1), localizados na região Oeste, em 2016.